Divulgação/ Botafogo
Divulgação/ Botafogo

Ituano e Botafogo empatam por 2 a 2 e seguem sem vencer no Paulistão

time de Itu agora soma um ponto no Grupo C, mesma pontuação do rival no Grupo B

Redação, Estadao Conteudo

29 de janeiro de 2020 | 21h26

Num jogo bastante movimentado e com alternativas, Ituano e Botafogo empataram por 2 a 2 nesta quarta-feira à noite, no estádio Novelli Júnior, em Itu, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Este foi o primeiro ponto de cada um dos times, que tinham perdido nas duas rodadas anteriores. O time de Itu agora soma um ponto no Grupo C, mesma pontuação do Botafogo no Grupo B.

O jogo começou em alta velocidade. O Botafogo saiu na frente, logo aos três minutos quando Calabres faz passe entre os zagueiros e Diego Cardoso dá a cavadinha para encobrir o goleiro Pegorari. Mas, a partir desta vantagem, o Botafogo passou a ser pressionado pelo Ituano que criou várias chances.

"Nós temos que melhorar a nossa eficiência ofensiva", dizia o técnico do Ituano, Vinícius Bergantin, antes do início do jogo. O empate quase saiu aos 10 minutos após chute forte de Léo Rigo, que ganhou efeito na defesa e a bola foi aliviada quase em cima da linha por Didi.

Aos 14 minutos, Léo Rigo cabeceou para fora e, aos 18, Minho tentou o carrinho, mas errou com o gol livre. Outras duas chances de cabeça foram desperdiçadas por Léo Rigo e Minho. Parecia que a noite não seria mesmo dos atacantes da casa.

De tanto insistir o empate saiu aos 29 minutos. Gabriel Taliari cobrou escanteio e Keké desviou de cabeça na primeira trave. No meio da área, o zagueiro Suéliton desviou para as redes com o pé direito. Depois do empate, o Ituano se manteve na frente e teve mais chances para marcar.

No segundo tempo, o Ituano frustrou a sua torcida ao não marcar sob pressão. O Botafogo ganhou fôlego e conseguiu o segundo gol num pênalti bastante contestado pela defesa. Caíque Sá entrou na área e teria sido desequilibrado por Léo Rigo. Na cobrança, Rafinha chutou forte e no meio do gol, vendo Pegorari cair do lado direito deixando o time de Ribeirão Preto na frente aos 21 minutos.

Por alguns instantes, os jogadores da casa mostraram nervosismo. A saída foi arriscar nas bolas aéreas, mas o empate saiu numa boa trama pelo lado direito que terminou nos pés do veterano Corrêa, de 39 anos. Ele dominou a bola perto da linha da grande área e chutou de direita, contando ainda com o desviou no zagueiro Didi. Tudo igual aos 29 minutos.

Com os dois times desgastados, o ritmo de jogo caiu. Aos 38 minutos, o volante Baralhas recebeu o cartão vermelho por uma falta no meio-campo, deixando o Ituano com um jogador a menos. O empate parecia ser bom resultado para os dois times naquela altura.

No final de semana, pela quarta rodada, o Ituano vai enfrentar o lanterna Água Santa, sábado às 15 horas, no estádio Distrital em Diadema. O Botafogo volta a campo contra o Mirassol, na segunda-feira às 20 horas, no estádio Santa Cruz em Ribeirão Preto.

FICHA TÉCNICA:

ITUANO 2 x 2 BOTAFOGO

ITUANO - Pegorari; Jonas, Ricardo Silva, Suéliton e Léo Rigo; Baralhas, Marcos Serrato e Corrêa; Gabriel Taliari (Luizinho), Minho (Yago) e Keké (Luiz Paulo). Técnico Vinícius Bergantin.

BOTAFOGO - Darley; Caíque Sá, Reginaldo, Didi e Gilson; Willian Oliveira, Ferreira (Francis) e Rafinha; Gabriel Calabres (Jonata Machado), Diego Cardoso (Gustavo Henrique) e Ronald. Técnico: Wagner Lopes.

GOLS - Diego Cardoso, aos 3, e Suéliton, aos 29 minutos do primeiro tempo. Rafinha, aos 21, e Corrêa, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Carvalho da Silva.

CARTÕES AMARELOS - Jonas e Vinícius Bergantin (Ituano). Didi, Caíque Sá e Ferreira (Botafogo).

CARTÃO VERMELHO - Baralhas (Ituano).

RENDA - R$ 15.550,00.

PÚBLICO - 1.147 pagantes.

LOCAL - Estádio Novelli Júnior, em Itu (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.