Jade fica com a prata na Copa do Mundo de Ginástica

Ginasta de 16 anos conquista a primeira medalha brasileira na etapa alemã de Stuttgart

27 de outubro de 2007 | 12h19

A pequena notável Jade Barbosa, de apenas 16 anos, continua dando mostras de que logo será uma das maiores ginastas do mundo e a principal estrela brasileira na modalidade. Neste sábado, ela conquistou a primeira medalha brasileira na etapa alemã de Stuttgart, da Copa do Mundo de Ginástica Artística, com a prata no salto, repetindo desempenho da etapa de Cottbus, também na Alemanha, em março.  A estrela verde-amarela ficou atrás apenas da grande favorita, Oskana Chusovitina, usbeque naturalizada alemã de 32 anos, que foi perfeita e fez 14.762 pontos diante de 14.573 dela. O bronze ficou com a australiana Daria Joura (14.262). A prata garantiu a presença de Jade no desafio dos vencedores, no domingo, no qual as três melhores de cada aparelho disputam final com uma atleta da casa. E Jade tem de comemorar muito a conquista. Chusovitina é uma atleta excepcional no salto. A alemã já havia ganho o ouro em Cottbus, em março e foi campeã mundial do aparelho - disputou 7 vezes a competição - em 2003, em Anaheim, também na Alemanha. No currículo, tem três Olimpíadas disputadas (Barcelona em 1992), Atlanta (96) e Atenas (2004) Nervosismo A revelação brasileira não teve a mesma sorte na final das barras assimétricas. Repetindo erro apresentado no aparelho nos Jogos Pan-Americanos do Rio, ela escorregou, sofreu uma queda - voltou e terminou a apresentação - e acabou na oitava e última colocação, com apenas 12.200 pontos. Não houve surpresas na conquista das medalhas: ouro para a ucraniana Dariya Zgoba, prata para a australiana Daria Joura e bronze para Zhuoru Zhou, da China, uma repetição das posições nas eliminatórias de sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Ginástica Artística

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.