Jadel corre risco de não competir no Troféu Brasil

O triplista Jadel Gregório não disputará o Grande Prêmio de Belém, domingo, na capital paraense. A contratura na parte posterior da coxa direita, sofrida há quase três semanas, ainda não está curada. De acordo com avaliação do médico e da fisioterapeuta do atleta, serão necessários mais 15 dias de tratamento. Por esse motivo, a participação de Jadel no Troféu Brasil, entre 4 e 7 de junho, no Rio, está ameaçada. A competição nacional, que será disputada no Estádio Olímpico João Havelange, é a última chance para que os brasileiros consigam índice para o Mundial de Berlim, em agosto. Mesmo se ficar de fora do torneio, Jadel não deve ter sua vaga ameaçada. Atual vice-campeão mundial, o triplista atingiu a marca de 17,11 m no GP de Karlsruhe, na Alemanha, em fevereiro. Superou em 1 cm o índice da Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF). O Brasil pode levar até três atletas para cada prova.Jadel afirmou ao Estado, no início da semana, que o Troféu Brasil seria importante para entrar em ritmo de competição, mas esperava entrar no auge da preparação durante os meetings europeus, em julho. O atleta passou por duas semanas de treinamento com o técnico Peter Stanley em Portugal - foi lá que se machucou. Por causa da lesão, Jadel não participará da esperada revanche do pódio do Mundial de Osaka/2007 em Belém. Estarão presentes o campeão olímpico e mundial Nelson Évora, de Portugal, e também o americano Walter Davis, que ganhou o bronze há dois anos.

Amanda Romanelli, O Estadao de S.Paulo

22 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.