Jadel estréia no salto triplo em Jogos

O triplista Jadel Gregório estréia em sua primeira Olimpíada na abertura do programa de provas do atletismo dos Jogos de Atenas. As eliminatórias do salto triplo, prova que já deu ao Brasil seis medalhas olímpicas, incluindo o único bicampeonato da história, com Adhemar Ferreira da Silva (1952/1956), serão às 3h55 (horário de Brasília) de sexta-feira, no Estádio Olímpico. Jadel, de 23 anos, 2,02 m e 102 quilos, além da pressão de competir como um dos candidatos ao pódio - é o dono da segunda melhor marca do ano no ranking mundial do salto triplo (17,72 m) -, tem a responsabilidade de dar continuidade à dinastia de saltadores do País que ganhou sua última medalha em 1980, em Moscou, um bronze com João do Pulo.Após o triplo, que terá final no domingo, Jadel ainda fará o salto em distância, com qualificação na terça-feira e final no dia 26. Nesta quarta-feira, o triplista deixou o treino dizendo que só conversará com a imprensa após as eliminatórias, mas o técnico Nélio Moura garantiu que ele está tranqüilo e muito bem preparado para competir. Jadel, inclusive, fez no ano passado, com um grupo do atletismo, um aprendizado de habilidades mentais aplicadas ao esporte com a psicóloga Cristiana Scala. "Ainda hoje, o Jadel liga para ela algumas vezes para atualizar o aprendizado."Em Atenas, apesar de admitir que tudo é muito diferente de todos os torneios que já competiu Jadel tentará encarar a Olimpíada como uma competição do circuito mundial em que encontrará os seus adversários da temporada, incluindo o sueco Christian Olsson de quem nunca ganhou.Jadel competiu seis meetings na Europa, desde o início de junho - estava baseado na Holanda. Em cinco deles, Olsson também competiu e venceu, em Bergen (17m58), Roma (17m50), Gateshead (17m53) e Paris (17m41). O sueco perdeu o Grand Prix de Estocolmo, para o romeno Marina Oprea, que saltou 17m30 (foi segundo, com 17m28) e não competiu em Londres. O balanço de Jadel é duas medalhas de prata em Bergen (17m31) e em Gateshead (17m23), 4º lugar em Roma (17m11), prata em Paris (17m37), e dois terceiros lugares em Estocolmo (17m15) e Londres (17m33). Jadel continua sendo o dono do segundo melhor salto do ano, com a marca de 17m72, atrás do norte-americano Melvin Lister (17m78) e do russo Danila Burkenya (17m68). O campeão do Mundial de Paris, em 2003, Olsson tem apenas o quinto salto do ano, com 17m61. Nélio entende que o atual campeão mundial não é imbatível e que o salto triplo está muito equilibrado.Programação - A Olimpíada mereceu foco especial de Jadel Gregório, mas nem ele e nem o técnico Nélio Moura querem fazer previsão de quanto longo pode ser o vôo horizontal do brasileiro em seu primeiro torneio olímpico e nem se terá um dos lugares no pódio. "Acho sim que está entre os favoritos de uma lista com pelo menos meia dúzia de nomes", acentuou Nélio.Os outros brasileiros no primeiro dia do atletismo nesta sexta-feira serão José Alessandro Baggio, nos 20 km marcha atlética, Rosemar Coelho Neto, nos 100 m, Hudson Santos de Souza, nos 1500 m, Jessé Farias de Lima, no salto em altura, Anderson Jorge Oliveira dos Santos, nos 400 m, Elisângela Adriano, no lançamento do disco e Luciana de Paula Mendes, nos 800 m.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.