Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Jadel se consagra com salto de 17,25 m

Jadel Gregório saiu consagrado hoje do 20ª GP Brasil Caixa de Atletismo, com a melhor marca ao ar livre de sua carreira, 17,25 m, e cercado de crianças pulando à volta de seus 2,02 m. Debaixo de sol muito forte, mais de 41 mil pessoas no Estádio Olímpico do Pará aplaudiram o triplista brasileiro que irá à Olimpíada de Atenas, em agosto. Jadel pediu palmas a cada salto e, já campeão da prova, agradeceu a "ajuda", dizendo-se satisfeito por estar melhorando - veio de outra melhor marca do domingo retrasado, no meeting do Rio de Janeiro, quando fez 17,22 m. Até viajar para a Grécia, o atleta - segundo no ranking do triplo este ano - e seu técnico Nélio Moura estarão tentando corrigir o segundo salto do triplo, "ainda um pouco demorado", para pensar em pódio olímpico. Jadel não reclamou do calor. "Não me incomodou, não! Ganhei a prova, melhorei minha marca... Mas devo ter emagrecido pelo menos um quilo e meio aqui", brincou (dos três que esperava baixar até a Olimpíada). Além do triplista, confirmaram índice A para a Olimpíada mais três atletas: Osmar Barbosa dos Santos, com 1m45s89 nos 800 m (terceiro lugar); Maila Paula Machado, com 12s90 nos 100 m sobre barreiras (segundo lugar), Vicente Lenílson, com 29s39 nos 200 m (primeiro lugar), e Redelen Melo dos Santos, com 13s33 nos 110 m sobre barreiras (primeiro lugar com recorde sul-americano). Já tinham índice A e fizeram B hoje Geisa Coutinho, com 51s99 nos 400 m (quarto lugar), e Jarbas Mascarenhas Júnior, com 10s24 nos 100 m (primeiro lugar). Conseguiram o primeiro índice B (mas precisam de mais um B ou um A) Luciana de Paula Mendes, com 2min00s28 nos 800 m (segundo lugar), e Anderson Oliveira dos Santos, com 45s78 nos 400 m (sexto lugar). Além dos bons tempos conseguidos nos 800 m masculino, prova vencida pelo queniano William Yampoy com 1min45s09, outro destaque do meeting em Belém foi o barreirista Redelen dos Santos, com seu recorde sul-americano. A prova dos 110 m sobre barreiras deverá ser a grande atração do Troféu Brasil de Atletismo, no Ibirapuera, de 3 a 6 de junho: são quatro atletas com índice A para três vagas (uma como primeiro do ranking e duas pelo próprio Troféu Brasil). Além de Redelen, estão na briga Márcio Simão de Souza, Matheus Inocêncio e Anselmo Gomes da Silva. Depois da competição, só conseguindo melhorar os 13s33 de hoje - o melhor tempo dos quatro - nas competições da Europa, até o prazo final de 11 de julho. Apenas para a realização dos dois meetings no Brasil - do Rio de Janeiro e de Belém - Hélio Marinho Gesta de Melo trabalhou desde o ano passado para garantir ao menos quatro atletas ranqueados internacionalmente em 14 provas, e mais intensamente nos últimos dois meses (o prazo de validade do ranking para as inscrições). Se não forem cumpridas as exigências, os promotores perdem a vaga na lista de Grand Prix da IAAF, a Associação das Federações Internacionais de Atletismo. Foram contactados 27 empresários para reunir cerca de 200 atletas de 35 países. Como curiosidade: o maior problema de Hélio foi conseguir os quatro para os 1.500 m: "Os especialistas quenianos tinham de estar em seu país, para o Campeonato das Forças Armadas, de quem recebem seus salários. O William Chirchir, que já deve estar desligado, por lá, chegou no sábado (e ainda ganhou hoje com 3min37s55). Só consegui respirar aliviado quando encontrei com ele no aeroporto de Brasília..."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.