Daniel Smorigo/ WSL
Daniel Smorigo/ WSL

Jadson André estreia com vitória e briga pelo bicampeonato inédito em Fernando de Noronha

Temporal atrapalhou os surfistas na Praia da Cacimba do Padre no terceiro dia de competições

Andreza Galdeano, enviada especial a Fernando de Noronha, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2020 | 18h45

O clima foi o grande desafio dos surfistas no terceiro dia de competições do Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha. Com muita chuva nesta quinta-feira, o potiguar Jadson André entrou em cena e venceu a sua bateria somando 12,50 pontos. Ele defende o título que conquistou na temporada passada, brigando pelo bicampeonato inédito no local. 

Jadson foi escalado para a primeira bateria do dia. "Entrei no mar às 7h (de Fernando de Noronha e 6h do horário de Brasília), mas parece uma coisa divina isso. Todo mundo sabe que eu não sou um cara matinal, não gosto de acordar cedo e hoje tive que levantar as 4h40 da madrugada", disse. "Acho que só no surfe você compete nesse horário, mas é até especial, porque no ano passado eu competi na primeira bateria do dia em quase todos os eventos e garanti o título", complementou o surfista.

Após avançar, Jadson comentou sobre a expectativa para conquistar mais um título na ilha. "Estou feliz por ter passado. Para mim, sempre foi um sonho vencer essa etapa da Hang Loose e ter garantido o troféu aqui em Noronha foi algo que eu sequer consigo explicar. Então, se for da vontade de Deus, vou sair daqui com o bi", afirma.

Quem também deu show foi Filipinho Toledo, que garantiu a sua vaga na quarta fase da competição na última bateria do dia com 13,77 pontos. "Deu para se divertir. Eu consegui achar duas ondinhas boas. Fiz manobras e mandei um aéreo, então estou amarradão por ter passado mais uma", disse. "Só agradeço por estar nesse paraíso, podendo surfar aqui, porque isso não é pra qualquer um não. O negócio é manter o foco e se divertir bastante para seguir avançando as baterias e, quem sabe, até conquistar a vitória aqui", afirma Filipinho.

Com um temporal na Praia da Cacimba do Padre, o diretor de prova da competição, Fabio Gouveia, consultou os surfistas para questionar se eles desejavam seguir na competindo nesta quinta-feira. Alguns optaram por voltar apenas na sexta-feira, quando o campeonato retoma as baterias às 06h (horário de Brasília).

*A repórter viajou a convite da organização do evento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.