Japão surpreende de novo e faz final com EUA

Após eliminar Alemanha, time asiático bate Suécia por 3 a 1, de virada, e obtém vaga na decisão [br]pela primeira vez

, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2011 | 00h00

Primeiro foram as fortíssimas alemãs, derrotadas em seus domínios. Ontem, foi a vez de as poderosas suecas sucumbirem à tenacidade e esforço coletivo do Japão. Em partida movimentada, as japonesas mantiveram sua campanha surpreendente e venceram a Suécia por 3 a 1, de virada, em Frankfurt, pelas semifinais da Copa do Mundo da Alemanha.

Os dois gols de Nahomi Kawasumi levam o time asiático a sua primeira final na história do torneio, onde irão enfrentar os Estados Unidos, outra potência da modalidade.

Mais cedo, as americanas se impuseram à França com uma vitória também por 3 a 1, com dois gols nos últimos 10 minutos. Apesar de bicampeões, os Estados Unidos não chegavam a uma decisão de Copa desde 1999, quando levantaram a taça pela última vez, em seu país.

A grande final será disputada no domingo, em Frankfurt, às 15h45 (horário de Brasília). França e Suécia definem o terceiro lugar um dia antes, às 12h30, em Sinsheim.

As japonesas mantiveram sua caminhada de sonhos em solo alemão com o mesmo caráter que as levaram a superar as donas da casa, nas quartas de final. Mesmo de porte físico mais frágil que as suecas, a determinação tática nipônica falou alto e dois gols no segundo tempo selaram o destino das adversárias.

Contraste. O confronto entre americanas e francesas foi muito disputado, com o estilo agressivo e vertical das sobrinhas de Tio Sam contrastando com o jogo mais cadenciado e de posse de bola das francesas, que lutaram bravamente e chegaram a empatar no início do segundo tempo.

A maior experiência americana em decisões pesou quando Abby Wambach e Alex Morgan marcaram no espaço de três minutos nos instantes finais para dar o triunfo a sua equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.