Divulgação
Divulgação

Jaqueline Mourão vai a Sochi também no biatlo e bate recorde

Atleta é a primeira brasileira a disputar três diferentes modalidades em uma Olimpíada

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2014 | 16h01

SÃO PAULO - Jaqueline Mourão conseguiu mais um feito inédito para o esporte brasileiro. Nesta sexta-feira, a FIS (Federação Internacional de Esqui) confirmou que a atleta de 37 anos conseguiu a classificação para disputar o biatlo nos Jogos Olímpicos de Sochi (Rússia), em fevereiro. Assim, ela será a primeira brasileira a disputar três modalidades diferentes em olimpíadas.

"A felicidade é imensurável! Este foi o maior desafio na minha carreira esportiva e fico feliz demais que tudo tenha dado certo. Fiquei boba e meio sem reação quando fiquei sabendo. Logo começou um filme na minha cabeça de como foram estes últimos quatro anos em busca desta vaga", comemorou a atleta.

Jaqueline esteve nas olimpíadas de verão de Atenas/2004 e em Pequim/2008 no mountain bike e nas de inverno em Turim/2006 e Vancouver/2010 no esqui cross country. Agora, em Sochi, disputará novamente o cross (o equivalente ao atletismo nos esportes de neve) e o biatlo (prova que intercala tiro e corrida de esqui).

"Eu sempre gostei de um desafio e adoro esporte. Felizmente tenho facilidade em aprender novos movimentos. Acho que tive muita sorte em poder dar continuidade a minha carreira esportiva depois do mountain bike, com saúde e, acima de tudo, dedicação. Sempre fui atenta aos detalhes e nunca deixei de acreditar", disse ela.

Apesar de ter no 18.º lugar de Atenas seu melhor resultado olímpico, Jaqueline Mourão escreve seu nome no esporte olímpico nacional como a mulher com mais participações em Jogos, ao lado de Fofão (vôlei) e Formiga (futebol), que também foram a cinco edições. Os recordistas gerais são Hugo Hoyama, Rodrigo Pessoa e Torben Grael, com seis.

Em Sochi, Jaqueline vai disputar três provas. No dia 9 ela participa do sprint (7,5km) no biatlo, dia 12 no sprint (1,2km) no esqui cross country e depois, dia 14, fecha sua participação no biatlo individual, de 15km.

"Esses quatro anos no biatlo foram uma montanha russa de emoções. É um esporte muito exigente e às vezes o tiro pode ter resultados positivos ou negativos, o que faz parte deste ''up and down''. Até para mim foi um aprendizado também, e estou feliz de chegarmos na reta final com a vaga olímpica inédita", comemora o técnico dela, Guido Visser.

Para o Brasil, a classificação de Jaqueline significa que, pela primeira vez, o País será representado nos Jogos de Inverno em seis modalidades distintas, sendo quatro na neve, também um recorde. A lista pode ser ampliada se Laís Souza e Josi Santos conseguirem a classificação no esqui freestyle. Elas são as primeiras (e únicas) na lista de espera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.