Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Vitor Silva / SS Press / Botafogo
Vitor Silva / SS Press / Botafogo

Jefferson comemora volta ao Botafogo e minimiza braçadeira de capitão

Veterano de 35 anos ficou afastado por lesão, mas depois que se recuperou teve que se contentar com a reserva

Estadão Conteúdo

23 de março de 2018 | 19h26

Jefferson voltará ao gol do Botafogo na decisão da Taça Rio contra o Fluminense, domingo, no Maracanã. A última partida em que ele havia atuado pelo time alvinegro também havia sido em um clássico de caráter decisivo, pelas semifinais da Taça Guanabara, diante do Flamengo.

+ Confira a tabela da Taça Rio

O veterano de 35 anos ficou afastado por lesão, mas depois que se recuperou teve que se contentar com o banco de reservas. No entanto, a convocação de Gatito Fernández pela seleção paraguaia abriu novamente espaço para Jefferson.

Nesta sexta-feira, ele concedeu entrevista coletiva e falou sobre a expectativa de retornar aos gramados. "Estou feliz. É um jogo decisivo, que todos os jogadores gostariam de estar nesse grande palco. Estou preparado para, se Deus quiser, comemorarmos esse título no domingo", disse.

O goleiro também evitou entrar em polêmica sobre a braçadeira de capitão. "Vou ser sincero, a minha liderança aqui no Botafogo vai além da braçadeira. Tenho uma liderança interna aqui, todo mundo me respeita e acho isso bacana. Não acho determinante ser capitão nesse jogo, estou voltando ao time e o (Alberto) Valentim tem seus líderes", afirmou.

O Botafogo perdeu a semifinal do primeiro turno para o Flamengo e agora tenta vencer o segundo, que lhe garantiria um lugar na semifinal do Campeonato Carioca, com direito a jogar pelo empate. Para Jefferson, a partida tem um sabor especial, já que ele deve se aposentar ao término da temporada.

"Vale muito, principalmente nesse ano que é mais que especial para mim. Se Deus quiser será nosso quarto título de Taça Rio e estou concentrado para continuar levantando o caneco aqui no Botafogo. Tenho certeza que será uma grande final."

Depois que disse que deixaria o futebol no final do ano, Jefferson brincou e disse que as pessoas mudaram a maneira de olhar para ele. "Alguns ainda não acreditam, mas quero buscar essa conquista com o Botafogo, fazer história e buscar ser o terceiro que mais atuou com essa camisa. Quero encerrar fazendo história", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoJefferson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.