Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Jerusalém recebe maratona pela paz com israelenses e palestinos

Cidade atrai turistas de todo o mundo para participar de corrida

Gabriel Melloni, enviado especial a Jerusalém, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2017 | 07h00

Israel será palco de uma grande festa na madrugada de amanhã (horário de Brasília), quando receberá turistas de todo o mundo para a sétima edição da Maratona de Jerusalém. Pelo menos por um dia, a expectativa é de clima de harmonia entre os mais diferentes povos, inclusive israelenses e palestinos.

É nisso que acredita Israel Haas, fundador da Runners Without Borders (Corredores Sem Fronteiras). Após uma troca de ataques de bombas entre Palestina e Israel em 2014, que deixou centenas de mortos de ambos os lados, ele decidiu criar esta equipe de maratonas, que incentiva árabes e judeus a participarem juntos das provas.

“São garotos e garotas, com idades de 16 a 19 anos, que participam”, explica. “Queremos aumentar o desejo deles pela corrida, de diminuir o ódio entre os lados de Jerusalém. Mesmo que a princípio a motivação seja apenas participar do grupo e correr, eles acabam se tornando grandes amigos.”

A equipe já conta com 60 pessoas, sendo que dessas, aproximadamente 35 correrão pelas ruas de Jerusalém amanhã. Para mantê-la, Haas promove sessões de Crowdfunding e faz questão de não se manifestar politicamente a favor de nenhum dos lados. “Não nos manifestamos politicamente, por isso não temos represália. No início do projeto, tentaram nos trazer para um ou outro lado, mas fizemos questão de nos mantermos neutros. A mensagem política que mandamos é sobre unificação.”

Além dos 42.195 km, haverá também as disputas em 21.1km, 10 km e 5 km. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.