Joanna Maranhão atinge índice para sua 3.ª Olimpíada

A nadadora Joanna Maranhão conquistou nesta sexta-feira o índice para disputar, em Londres, a sua terceira Olimpíada. A atleta do Flamengo venceu com facilidade os 400 metros medley no Campeonato Brasileiro Sênior, no Rio, com um tempo abaixo do índice estipulado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Ela nadou a distância em 4min40s79, 96 centésimos abaixo do exigido para ir a Londres.

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 19h43

A nova marca de Joana Maranhão configura também o novo recorde do campeonato. A atleta de 24 anos, que foi quarta colocada nos 400m medley nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, chegou muito perto da marca que fez naquela final e que constituiu recorde brasileiro: 4min40s00.

Este foi o terceiro índice olímpico conquistado no Campeonato Brasileiro Sênior. Antes, Henrique Barbosa (200 m peito) e Graciele Hermann (50 m livre) também haviam conquistado vaga através da competição que classifica os oito mais rápidos de cada prova para o Torneio Open de Natação, que acontece na manhã seguinte. No Open, quinta, Nicolas Oliveira atingiu o índice nos 100m livre.

Joana, porém, não foi a única a atingir índice nesta sexta-feira. Nos 100 metros peito, Henrique Barbosa, também do Flamengo, fez o tempo de 1min00s70, abaixo dos 1min00s79 exigidos pela CBDA. Entretanto, só dois atletas por país podem competir na natação em Londres e outros três brasileiros têm tempos melhores que o de Barbosa: Felipe França (1min00s01), Felipe Lima (1min00s46) e João Gomes Junior (1min00s47).

Os dois nadadores que tiveram os melhores tempos na prova após o Troféu Maria Lenk, em abril do ano que vem, vão a Londres. Até lá, só mais uma competição servirá como seletiva: o Campeonato Sul-Americano, em março, em Belém do Pará.

OUTROS RESULTADOS

Nos 400 m medley masculino, Thiago Pereira bateu o recorde da competição, com o tempo de 4min18s10, quase nove segundos abaixo da sua antiga marca, atingida em 2008. O atleta do Corinthians já tem o índice olímpico na prova. Manuella Lyrio (200 m livre feminino), Nicolas Oliveira (200 m livre masculino) e Ana Carla Carvalho (100 m peito feminino) também se sagraram campeões brasileiros, mas sem índice olímpico. Nos 50 metros borboleta, prova não olímpica, venceram Nicholas Santos e Daniele Paoli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.