Joanna Maranhão brilha em último teste antes dos Jogos Pan-Americanos

Mais da metade dos 35 nadadores brasileiros convocados para os Jogos Pan-Americanos participaram, neste fim de semana, do Campeonato Paulista de Natação. Estiveram em Santos 19 atletas que vão a Toronto (Canadá) representar o Brasil no Pan, entre nadadores de Sesi, Corinthians, Pinheiros, Flamengo e Unisanta. Da elite nacional, só o Minas não participou do Estadual mais forte dos últimos anos - clubes de outros estados são aceitos, mas os atletas nadam em observação, sem disputar medalhas.

Estadão Conteúdo

28 de junho de 2015 | 12h17

Como desde 2010 não se disputava um Campeonato Paulista em piscina longa, o torneio que chegou ao fim neste domingo na piscina da Unisanta, em Santos, teve uma chuva de recordes do torneio. A duas semanas do início do Pan, os atletas ainda não estão raspados e por isso nadaram ainda longe do melhor que podem render.

O destaque do Paulista foi Joanna Maranhão, do Pinheiros. Um ano após voltar de aposentadoria, ela foi a mais rápida em seis das oito provas das quais participou. Nos 1.500m, logo na abertura do torneio, no sábado, Joanna fez o segundo melhor tempo da história do País: 16min31s33, ficando a cinco segundos do recorde de Poliana Okimoto. Venceu inclusive Ana Marcela Cunha.

Joanna também foi a mais rápida dos 200m costas, nos 800m livre, nos 200m e 400m medley e nos 200m borboleta. Ainda ficou em segundo nos 200m peito e em terceiro nos 200m livre.

Etiene Medeiros também brilhou. Principal nome da natação brasileira na atualidade, ganhou os 50m e 100m costas, os 50m livre e os 100m borboleta. Nos 50m costas, prova em que é campeã mundial de piscina curta, fez o equivalente ao oitavo melhor tempo do ano - ela lidera o ranking.

Entre os homens, o Paulista marcou o retorno de João Luiz Gomes Júnior à natação após cumprir os seis meses de suspensão por ter sido pego em exame antidoping no Mundial de Piscina Curta de Doha (Catar), em dezembro do ano passado. Atleta do Pinheiros, ele venceu os 50m peito com 27s86. Foi um centésimo mais rápido que Felipe França, representante do Brasil na prova no Pan e no Mundial.

A provas de velocidade foram desfalcadas porque Cesar Cielo, Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e João de Lucca, entre outros, não competiram em Santos. Matheus Santana foi o destaque nos 50m e nos 100m, mesmo competindo entre os juniores. Ele, entretanto, não fez marcas relevantes para o ranking mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoJoanna Maranhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.