Satiro Sodré/SS Press
Satiro Sodré/SS Press

Joanna Maranhão e Daiene obtêm índice para Mundial de Kazan

Nadadoras confirmaram a boa fase das mulheres na modalidade e se classificaram para a competição na Rússia, em agosto de 2015

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2014 | 13h53

A manhã desta quinta-feira do Campeonato Brasileiro Sênior de natação, que acontece no Rio, garantiu mais dois nomes brasileiros no Mundial de Kazan, do ano que vem. Joanna Maranhão e Daiene Dias conquistaram o índice, confirmaram a boa fase das mulheres na modalidade e se classificaram para a competição que acontecerá na Rússia em agosto de 2015.

De volta às piscinas depois de um longo período afastada, Joanna Maranhão foi um dos principais destaques da manhã desta quinta-feira. Na prova do 400 m medley, cravou a marca de 4min41s99, bem abaixo do índice para ir a Kazan, que era de 4min43s46, e ficou com o ouro, seguida de Julia Gerotto e Fernanda Carobino.

"Voltei e não tenho nem seis meses de treino. Não poderia ter sido melhor! Vamos tentar baixar para a tarde, mas vamos pensar se é melhor tentar ou poupar pros 200 m medley. Vamos aproveitar que estou com esse índice e agora já posso fazer o que eu quiser no resto da competição", declarou a nadadora.

Já Daiene Dias confirmou a ótima fase que vive. Depois de nadar a final dos 100 m borboleta no Mundial de Piscina Curta, em Doha, no início do mês, faturou o índice para nadar a prova no Mundial de Piscina Longa. Ela conquistou o ouro no Brasileiro com a marca de 58s49, pouco abaixo do índice de 58s74, seguida de Daynara de Paula e Bruna Rocha.

"Estou muito feliz. Mais um índice para Mundial. Não está nada decidido ainda porque falta ainda mais uma seletiva, mas vou tentar mais para garantir. Eu treinei bastante e o Mundial (de Doha) me deu uma motivação a mais", comentou Daiene.

Quem também pôde comemorar uma vaga no Mundial, mas na categoria júnior, foi Gabrielle Roncatto. Nadando o Brasileiro Sênior em observação, ela avançou à final nos 200m livre com o tempo de 2min02s95. A marca foi suficiente para garanti-la na competição que acontecerá em Cingapura, em setembro de 2015.

A vencedora dos 200 m livre foi Larissa Oliveira, que voltou a competir depois do ouro no Mundial de Doha. O tempo de 2min00s15 selou o novo recorde do campeonato, mas não a garantiu em Kazan no ano que vem.

Entre os homens, destaque para Thiago Pereira. Ele ficou com o ouro nos 100 m borboleta com o tempo de 52s59, um pouco acima do índice para o Mundial, que é de 52s36. Nos 200 m costas, Leonardo de Deus ficou com o ouro ao cravar 2min01s43. A marca, no entanto, ficou bem abaixo do esperado. Ele explicou que não estava se sentindo bem e preferiu poupar para tentar o índice à tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.