Satiro Sodré/SSPress
Satiro Sodré/SSPress

Joanna Maranhão e João Gomes avançam no Troféu José Finkel

Nadador volta após cumprir seis meses de suspensão por doping

Estadão Conteúdo

20 Agosto 2015 | 13h49

Joanna Maranhão, João Gomes Júnior e Kaio Márcio foram os destaques das eliminatórias do Troféu José Finkel, na manhã desta quinta-feira, na piscina do Pinheiros, em São Paulo. Gomes Júnior fez seu retorno às competições após cumprir seis meses de suspensão por doping. Durante o Mundial em piscina curta, em dezembro de 2014, ele testou positivo para um diurético.

Em sua volta, Gomes Júnior fez o melhor tempo das eliminatórias nos 100 metros peito, com 1min00s47, igualando recorde do campeonato que já era seu, desde 2011. "A sensação é a melhor do mundo. Não tenho nem o que falar e, sim, fazer. Estou feliz demais, poder respirar isto novamente. Foi bastante difícil ter ficado de fora de duas competições importantíssimas para o treinamento no ciclo olímpico", comentou o nadador.

Por causa da punição imposta pela Federação Internacional de Natação (Fina), o brasileiro não pôde disputar os Jogos Pan-Americanos de Toronto e o Mundial de Kazan, na Rússia. Agora o nadador quer compensar o afastamento com um grande desempenho no José Finkel. Ainda nesta quinta, a partir das 18h30, ele vai disputar a final dos 100m peito.

"Agora quebrei o gelo e à tarde, vou tentar nadar melhor. Acho que Deus não põe nenhuma dificuldade que não possamos carregar. Já passou, carreguei meu fardo, agora é bola pra frente. Estou mais fortalecido mentalmente e muito mais disposto. Quero muito isto", declarou.

Para registrar o melhor tempo das eliminatórias, Gomes Júnior deixou para trás dois rivais de peso na prova de peito: Felipe Lima e Felipe França. Lima anotou o segundo tempo geral, com 1min00s91, enquanto França anotou 1min00s94. Na versão feminina da prova, a australiana Taylor Mckeown voltou a brilhar. Ela fez o melhor tempo, com direito a recorde do campeonato, com 1min09s34.

Nos 200 metros borboleta, Joanna Maranhão cravou a melhor marca das eliminatórias, com 2min14s68. No masculino, Kaio Márcio liderou com 1min59s31. Os dois nadadores brasileiros são os recordistas sul-americanos da prova.

BAIXA

A competição terá o desfalque de Thiago Pereira a partir desta quinta-feira. O maior medalhista da história dos Jogos Pan-Americanos se ausentou do José Finkel devido a uma sinusite. O nadador chegou a disputar duas eliminatórias, nos 100 metros borboleta e 400 metros medley, mas não conseguiu avançar às finais.

"Desde segunda, tenho tomado antibióticos. Tentei, nadei os 100m borboleta, descansei, tentei ontem nos 400m medley, mas foi difícil. Fui ao médico e não vou conseguir continuar na competição", lamentou Pereira, que também disputou o Mundial de Kazan nas últimas semanas, antes de voltar ao Brasil para o José Finkel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.