Joanna Maranhão não voltará aos EUA

Joanna Maranhão confirmou nesta terça-feira que não voltará para os Estados Unidos. "Chorei 4 dias quando voltei para a Flórida, depois do Mundial. Liguei para a minha mãe e pedi: ?Arruma meu quarto que estou voltando?." Joanna, de 18 anos, que estava na Universidade da Flórida desde janeiro, diz que o principal motivo da mudança é a dificuldade em conciliar os calendários da natação americana e brasileira.A nadadora decidiu voltar para o Brasil depois do Mundial de Montreal (CAN), em julho, quando foi 21.ª nos 400 m medley. Nos Jogos de Atenas, quando ainda treinava no Brasil, foi 5.ª. Joanna, que nada pelo Pinheiros, voltou a treinar com José Reinaldo Nikita, no Recife, e tem patrocínio pessoal da Oi para se manter. Conta que nadou o Mundial sob grande pressão. "Não estava adaptada ao estilo de treino, mas não esperava ir tão mal. E queria provar que a decisão de ir para os EUA tinha sido certa."Joanna nada nesta quarta os 400 m medley no Troféu José Finkel (piscina curta), em Santos, mas ainda não está preparada para tentar índice para o Mundial de Xangai, em 2006. Nesta terça, Flávia Delaroli obteve o índice ao nadar as eliminatórias dos 50 m livre em 24s84.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.