Sérgio Moraes/Reuters
Sérgio Moraes/Reuters

Joanna Maranhão se machuca e chora após final no Rio

Uma das favoritas à conquista do ouro nos 400 metros medley do Troféu José Finkel, Joanna Maranhão viveu uma manhã decepcionante, nesta quarta-feira, no Rio. Além de queimar a largada da prova e ser desclassificada, ela deslocou o ombro direito e deixou a piscina do complexo Maria Lenk chorando.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2010 | 15h45

Representando o Minas Tênis, a nadador brasileira viu a argentina Georgina Bardach conquistar o ouro ao terminar a prova com o tempo de 4min42s27, enquanto Larissa Cieslak e Kristel Kobrich ficaram com a prata e o bronze, respectivamente.

Já nos 400 metros medley masculino, Henrique Rodrigues garantiu a medalha de ouro com tranquilidade. Sem contar com a concorrência de Thiago Pereira, que não pôde avançar à final pelo fato de estar defendendo o Corinthians depois de ter representado o Minas Tênis nesta temporada, o nadador do Pinheiros cravou o tempo de 4m09s79 e confirmou sua classificação para o Mundial de Dubai em piscina curta, que será realizado em dezembro. Thiago Simon e Diogo Yabe foram prata (4m13s52) e bronze (4m13s63), respectivamente.

Outro destaque do dia no Rio entre as mulheres foi a norte-americana Jessica Hardy, do Flamengo, que venceu a disputa dos 50 metros livre com o tempo de 24s11 e bateu o recorde do campeonato, que era da campeã olímpica em Sydney-2000 e Atenas-2004, Inge de Bruinj (24s35). A holandesa obteve o tempo quando defendeu o Flamengo em 1998.

O tempo obtido por Hardy também é melhor que o recorde sul-americano, de 24s36, mas não vale como marca do continente porque Jessica é norte-americana. Flávia Delaroli-Cazziolato (24s77), do Pinheiros, foi a melhor brasileira nesta prova, ficando com a medalha de prata.

DISPUTAS ACIRRADAS - Uma das provas de maior disputa por um índice no Mundial de Dubai no Troféu José Finkel foi a dos 200 metros livre. Antes da final desta quarta, cinco nadadores tinham tempo abaixo dos 1m46s80 exigidos para integrar a seleção brasileira. Após a decisão, o medalhista de bronze Nicolas Oliveira (1m44s67), do Pinheiros, e Thiago Pereira (1m45s28), este na etapa brasileira da Copa do Mundo, asseguraram seus lugares no time nacional.

Já nos 200 metros feminino, Tatiana Lemos foi a campeã da prova, mas sua marca (1m58s37) não foi suficiente para a classificação para Dubai. Manuella Lyrio e Julyana Kury ficaram com a prata (1m58s61) e o bronze (1m59s79), respectivamente.

Foram definidos também nesta quarta os nadadores da equipe brasileira dos 4 x 200m livre. Os melhores tempos para o quarteto que deverá representar o País são os de Nicolas Oliveira, Thiago Pereira, Vinícius Waked (1m45s47) e Rodrigo Castro (1min46s20), este último que tirou da equipe o nadador Fernando Ernesto dos Santos, da Unisanta, que marcou 1min46s21 nas eliminatórias da prova, na véspera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.