Joaquim Cruz faz 50 anos em forma e treina norte-americanos para 2016

Campeão olímpico dos 800m nos Jogos de Los Angeles de 1984 trabalha com feridos de guerra

Valéria Zukeran, O Estado de S. Paulo

12 de março de 2013 | 16h17

SÃO PAULO - Um ícone do esporte brasileiro comemora 50 anos nesta terça-feira. O corpo ainda é esguio como em 1984, quando conquistou a medalha de ouro nos 800 metros na Olimpíada de Los Angeles. Joaquim Cruz continua ativo. Hoje é treinador, mas ainda corre no tempo livre das atividades com atletas e paralímpicos e convencionais em San Diego, nos Estados Unidos, onde mora.

Joaquim, pudemos acompanhar o Prêmio Laureus, no Rio, e durante a homenagem a Sebastian Coe foi impossível evitar uma linda imagem sua na conquista dos 800 metros da Olimpíada de Los Angeles. Para muita gente parece que foi ontem. E para você?

Eu tinha 21 anos quando competi em Los Angeles/1984. De lá para cá tive a oportunidade de me envolver em várias outras atividades e o tempo passou rapidamente. Mas ainda me lembro com orgulho da minha vitória olímpica em Los Angeles.

Como está se sentindo aos 50 anos e como pretende comemorar a data?

Eu me sinto fantástico. Vou correr os meus 10km, encontrar com os meus atletas para os treinamentos e sair para jantar com minha esposa e meu filho mais novo. Tudo com um gostinho especial de meio século, mas nada extravagante!

Como está a vida em San Diego?

Estou tranquilo e feliz. Continuo com os meus trabalhos com os feridos de guerra no Centro Médico Naval de San Diego e com atletas paralímpicos e convencionais no Centro Olímpico de Treinamento em Chula Vista. A meta, a longo prazo, é preparar os atletas para subir ao pódio em 2016 no Rio de Janeiro. Além de treinador líder do programa para residentes paralímpicos no Centro Olímpico, sou tambéum um dos treinadores da Equipe Nacional Paralímpica norte-americana. É bem provável estar no Rio com a delegação paralímpica no Rio 2016.

Sabemos que você promove um trabalho para detectar talentos nas imediações de Brasília e as informações são de que você já planejava um projeto semelhante na Bahia. Tem novidades a respeito?

O Programa Rumo ao Pódio Olímpico 2020 está no seu segundo ano com força total. Já temos alguns atletas se revelando. Estamos acertando o programa em Brasília para em seguida iniciar em outros estados do Brasil, mas a meta teria que ser para mais adiante.

Tem alguma viagem para o Brasil programada?

Sim, estou com uma viagem marcada para participar da reunião da Assembleia Geral do Atletismo Brasileiro neste final de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.