Joel está na corda bamba na África do Sul

Após seis derrotas consecutivas pela África do Sul, o técnico Joel Santana está em situação delicada e vai ter seu futuro definido na seleção nos próximos dias. A Confederação Sul-Africana de Futebol elege o novo presidente no fim do mês, quando então haverá um comunicado oficial sobre a comissão técnica dos Bafana Bafana.

Sílvio Barsetti, O Estadao de S.Paulo

15 de setembro de 2009 | 00h00

Uma das hipóteses mais prováveis é a demissão de Joel Santana. Mas existe a possibilidade de Carlos Alberto Parreira ser contratado como coordenador técnico, o que resultaria na permanência de Joel.

Ontem, no Rio, Parreira disse que Joel sofre críticas severas de quem quer ver apenas "um lado da moeda". "A seleção perdeu seis jogos seguidos. Mas entre os adversários estavam Brasil, Alemanha, Espanha... Isso não pesa?", indagou.

Parreira foi o técnico da África do Sul depois do Mundial de 2006. Ficou até 2008, quando voltou ao Rio por causa de problemas particulares. Deu lugar a Joel, uma indicação sua. "Sei que o negócio está incendiado por lá. Mas prefiro analisar de outra forma: que nesses últimos seis jogos, a África do Sul passou por um aprendizado", declarou.

Parreira não quer especular sobre eventual volta ao país africano. Comentou que não se surpreenderia se os novos dirigentes optassem por uma comissão técnica do próprio país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.