Joel faz suspense e não garante permanência

Após título estadual do Botafogo, técnico afirma que contrato acabou. Ele pode ser comentarista na Copa da África do Sul

Bruno Lousada / RIO, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2010 | 00h00

A torcida do Botafogo não imagina o time sem Joel Santana. Ainda mais depois da conquista do Campeonato Carioca, no domingo, ao superar o Flamengo. Mas, um dia após erguer o troféu, o treinador surpreendeu e foi evasivo ao falar sobre sua permanência - anunciou que seu contrato termina em maio, embora a diretoria diga que o vínculo vá até o fim do ano. Em breve, as duas partes vão se reunir para definir essa história.

"A Safa (sigla para a Federação Sul-Africana) me convidou para assistir a Copa, mas não vou. De repente estarei lá de outro jeito. Não posso dizer como, é preciso que as coisas fiquem mais claras", disse um misterioso Joel.

Questionado se conciliaria um novo trabalho (teria recebido proposta para ser comentarista no Mundial) com o Botafogo, respondeu: "Não sei. Ainda vou parar para pensar". O treinador, no momento, só quer curtir o título com os amigos e a família.

Flu espera Muricy. A diretoria do Fluminense decidiu que a melhor estratégia era não esperar uma eliminação da Copa do Brasil e demitiu Cuca. A expectativa da direção do clube é de que Muricy Ramalho seja anunciado em breve. As bases do contrato já estariam estabelecidas em negociação travada pelo patrocinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.