Joel lamenta gols perdidos no empate da África do Sul

A África do Sul tropeçou no Iraque no jogo na abertura da Copa das Confederações, ontem em Johannesburgo. O time da casa não teve uma grande atuação, mas pressionou muito o adversário, perdeu várias chances e teve de amargar um empate por 0 a 0 na estreia.O resultado foi comemorado pelo técnico do Iraque, o experiente Bora Milutinovic, acostumado a dirigir equipes de menor expressão. Já o brasileiro Joel Santana, que comanda a África do Sul, reclamou muito da postura tática do adversário. "Eles se defenderam até mesmo quando estavam no ataque", esbravejou Joel, durante a entrevista coletiva. "Os laterais deles nunca passaram do meio do campo", reclamou.Além da retranca bem armada, Milutinovic tem sorte. No segundo tempo, a África do Sul perdeu um gol incrível. O bom goleiro Mohammed Kassid já estáva batido no lance quando o meia sul-africano Dikgacoi cabeceou a bola que tinha endereço certo; mas em cima da risca a bola bateu no pé do atacante Parker, voltou e a zaga conseguiu chutá-la para escanteio.Joel fez as contas: "Tivemos 17 chances para marcar e eles apenas três." O treinador brasileiro só queria que saísse pelo menos um. "Começamos um pouco nervosos, mas depois controlamos todos os aspectos do jogo", analisou, reclamando, também, que os iraquianos provocaram muitas paralisações.A África do Sul vai ter a chance de alegrar a sua torcida, já que vai enfrentar a Nova Zelândia na quarta-feira. Já o adversário do Iraque será a Espanha, a líder isolada do Grupo A.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.