Jogador do Pacers, Robinson III conquista o torneio de enterradas na NBA

Depois de um ano histórico em 2016, o torneio de enterradas do All-Star Weekend da NBA voltou a ter uma edição menos empolgante em 2017. Em meio a diversas tentativas frustradas dos participantes, o ala Glenn Robinson III, do Indiana Pacers, aproveitou para faturar o título da competição pela primeira vez na noite de sábado, no Mercedes-Benz Superdome, em New Orleans.

Estadao Conteudo

19 Fevereiro 2017 | 09h54

Com enterradas abusando da altura, Robinson III conseguiu notas dez dos cinco jurados (os ex-jogadores Gary Payton, David Robinson, Dominique Wilkins, Alonzo Mourning e Chris Webber) em sua primeira tentativa e na última cravada da final. Com isso, o filho do ex-jogador Glenn Robinson levantou a torcida e garantiu o troféu.

Em sua primeira tentativa, Robinson III saltou por cima de duas pessoas, uma sentada sobre a outra, mas com uma delas agachada. Depois, realizou um salto em 360º antes de colocar a bola na cesta. Sua terceira enterrada teve a ajuda do colega Paul George, de quem saltou por cima. Mas a cravada mais impressionante foi mesmo a última, em que pulou sobre George, o mascote do Pacers e uma dançarina antes de enterrar de costas.

Na decisão, Robinson III superou o Derrick Jones Jr., ala do Phoenix Suns. O jogador também conseguiu duas notas 50, recebendo 10 de todos os jurados, ao longo de sua trajetória, incluindo uma na decisão. No entanto, Jones Jr. errou as três tentativas na primeira rodada da final, o que decretou sua derrota.

Quem decepcionou foi o ala Aaron Gordon, do Orlando Magic. Depois de um duelo épico com Zach LaVine, do Minnesota Timberwolves, em que foi derrotado na decisão do ano passado, o jogador foi o pior deste ano ao errar muitas tentativas. Na terceira colocação ficou o pivô DeAndre Jordan, do Los Angeles Clippers, que também pouco empolgou.

TRÊS PONTOS - No concurso de três pontos, quem levou a melhor foi o ala Eric Gordon, do Houston Rockets. O jogador da equipe texana fez uma disputada final com Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers, em que precisou de uma rodada extra para levar a melhor e ficar com o troféu.

Gordon avançou à decisão com a melhor marca, após marcar 25 pontos contra 20 de Irving, que também avançou. Na final, ambos conseguiram 20 pontos, o que exigiu uma rodada extra. Então, o jogador do Rockets anotou 21 pontos, contra 18 do rival, e garantiu o título.

Stephen Curry, do Golden State Warriors, recusou o convite para participar do evento e viu seu colega Klay Thompson ser a maior decepção da disputa, ao terminar na quarta colocação, com 18 pontos. Os outros que ficaram pelo caminho foram Kemba Walker, do Charlotte Hornets, Nick Young, do Los Angeles Lakers, Wesley Matthews, do Dallas Mavericks, C.J. McCollum, do Portland Trail Blazers, e Kyle Lowry, do Toronto Raptors.

HABILIDADE - No desafio de habilidade, o ala/pivô Kristaps Porzingis, do New York Knicks, mostrou que os jogadores altos também sabem jogar e ficou com o troféu. O letão de 2,21m deixou para trás adversários mais velozes e derrotou na final o ala Gordon Hayward, do Utah Jazz, para conquistar o título.

Em seu caminho, além de Hayward, Porzingis derrotou os pivôs DeMarcus Cousins, do Sacramento Kings, e Nikola Jokic, do Denver Nuggets. Os outros participantes da disputa foram Devin Booker, do Phoenix Suns, Anthony Davis, do New Orleans Pelicans, John Wall, do Washington Wizards, e Isaiah Thomas, do Boston Celtics.

Mais conteúdo sobre:
basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.