Jogadores de Tite lamentam o empate

Insatisfeitos com o resultado, atletas do Corinthians reconhecem que o time ficou devendo por ter jogado em casa

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h03

Os jogadores do Corinthians deixaram o gramado reclamando com o fato de não conseguirem adotar a mesma postura do segundo tempo em toda a partida. O discurso é de que se tivesse sido assim, a vitória seria certa.

"Entramos desligados demais e ficamos perdidos com um homem a mais da Lusa no meio de campo. Mas nos recuperamos no segundo tempo e o empate foi ruim pelo que a equipe jogou", disse o zagueiro Paulo André, que destacou ainda o fato de a equipe ter atuado em casa. "Pelo time que temos, nossa obrigação é vencer sempre que jogamos em casa."

Destaque da noite, o meia Douglas também lamentou o resultado, mas não escondeu a felicidade por ter marcado mais um gol. "Ficou feliz pela fase que estou vivendo, mas poderia estar ainda mais contente se tivéssemos vencido o jogo. Mas vamos trabalhar que os resultados virão", disse o meia, que recebeu o terceiro cartão amarelo ontem e com isso não enfrenta o Cruzeiro, na quarta-feira.

"É uma pena. Justamente agora que estou com uma boa sequência de jogos terei que ficar fora. O jeito é trabalhar e voltar bem na outra rodada." Em seu lugar, Tite conta com a volta de Danilo que, assim como Alessandro, foi poupado ontem.

Douglas admite que a partida contra o Flamengo, na quarta-feira passada, mudou totalmente sua situação no clube. "Pela atuação que eu tive e os gols marcados, o jogo me deixou muito confiante. E o Tite também me deu muita moral. Isso fez a diferença. Estou muito feliz por essa nova fase que estou vivendo no Corinthians e espero que isso continue."

Encontro com o ídolo. Cássio conseguiu realizar seu sonho e trocou de camisa com o ídolo Dida. "Ele é muito gente boa e aceitou a troca", disse, sem esconder o lado fã. Em relação ao jogo, o goleiro lamentou o placar. "Fomos abaixo do que jogamos no primeiro tempo, mas na segunda etapa tínhamos chance de sair com o resultado positivo."

O goleiro Dida, agradeceu ao carinho da torcida e do goleiro corintiano, mas evitou falar sobre seu passado. "Estava concentrado na partida. A sensação de jogar no Pacaembu é boa, mas o mais importante é que estou defendendo as cores da Portuguesa e minha preocupação é que meu time vença sempre." / D.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.