Jogadores franceses estão sob investigação

A menos de dois meses da Copa do Mundo, um escândalo afeta a seleção da França. A Justiça francesa confirmou que dois jogadores da equipe nacional estão sendo investigados por suposto envolvimento em uma rede de prostituição, inclusive de menores.

Jamil Chade de Genebra, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2010 | 00h00

Segundo as autoridades locais, dois jogadores da seleção já prestaram depoimento e um terceiro poderia ser convocado. Nem a Justiça nem a Federação Francesa revelaram por enquanto os nomes dos suspeitos. Mas indicam que um joga fora da França e outro em clube do país.

A investigação se refere a uma rede que operaria em uma boate de Paris. Os jogadores da seleção seriam clientes do estabelecimento. Segundo a Justiça, um dos jogadores já confirmou sua relação com uma das prostitutas, mas afirmou desconhecer sua idade. Pela investigação, ficou provado que ela era menor de idade.

A Justiça pode convocar os atletas franceses a prestar novos depoimentos exatamente quando os treinamentos para a Copa começariam.

O processo foi aberto pelo juiz Yves Dando, que não exclui tomar medidas durante a Copa. Ontem, o presidente da Federação Francesa de Futebol, Jean-Pierre Escalettes, evitou comentar o caso. "Um processo está sendo conduzido e não podemos falar nada por enquanto", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.