Jogos-2012: Rio quer ser "cidade-candidata"

A campanha do Rio de Janeiro para ser sede dos Jogos Olímpicos de2012 tem seu primeiro grande teste nesta terça, em Lausanne. O Comitê Olímpico Internacional (COI) irá anunciar ascidades que foram aceitas para a corrida e que, a partir de então, poderão ser qualificadas oficialmente como"cidades-candidatas". Além do Rio, a corrida para ser sede do evento em 2012 conta com Nova York, Paris, Londres, Havana, Leipzig, Madri, Moscou e Istambul. Para o presidente do COI, o belga Jacques Rogge, a competição deve ser uma das mais duras das últimas décadas. Na seleção queserá feita nesta terça-amanhã, o COI avaliará se todos os pretendentes cumpriram com as exigências técnicas mínimas para que ascampanhas sejam lançadas oficialmente. A base da avaliação do COI está sendo o questionário que foi enviado a todas as cidades que se mostraram interessadas em receber os Jogos. No questionário, composto de 25 perguntas, a entidade olímpica pedia informações sobre infra-estrutura, o conceito do evento e o apoio do governo aos Jogos. A rigor, todas as cidades que se apresentaram para ser sede do evento em 2012 podem passar para a segunda fase, mastradicionalmente alguns concorrentes são sempre eliminados. Para os Jogos de 2008, que serão realizados em Pequim, das dezcidades que responderam ao questionário inicial, apenas cinco foram classificadas para a segunda fase. As demais - Bangkok,Cairo, Havana, Kuala Lumpur e Sevilha -, foram eliminadas já na primeira fase. Para garantir que o destino do Rio não seja o mesmo dessas cidades, o lobby brasileiro em Lausanne contará com Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiros (COB), e com o ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz. O COI ainda está ciente de que a candidatuta do Rio de Janeiro tem o pleno apoio do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. No início do ano, o presidente brasileiro aproveitou sua passagem pela Suíça para visitar a entidade e fazer o lobby pela candidatura carioca. Na época, Jacques Rogge deixou claro que não seria uma visita presidencial que traria os Jogos para o Brasil. Caso o Rio seja aceito para a segunda fase, terá que responder a novas questões até novembro deste ano. Em fevereiro emarço de 2005, a cidade receberia a visita de inspetores e, em julho o COI anunciará quem terá o direito de ser sede dos jogos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.