Jogos: cidades apresentam candidaturas

A cidade de São Paulo mostrou nesta segunda-feira que é boa de marketing. O dossiê da candidatura a sede da Olimpíada de 2012 foi entregue ao presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, pela prefeita Marta Suplicy e pelo vice-governador do Estado, Cláudio Lembo, em sessão pública no Sesc Pompéia, com direito a telão, vídeo, button, camiseta, a presença de dezenas de medalhistas olímpicos ? o triplista Nélson Prudêncio vestiu a camiseta da candidatura ? e de representantes do governo, atletas, empresários e federações. Não faltaram discursos sobre São Paulo ser a ?a cidade dos mil povos, ser Brasil?. ?A campanha está na rua?, assegurou Nádia Campeão, secretária municipal de Esportes, Lazer e Recreação. A ex-jogadora de basquete Paula, que apresentou o evento ao lado de Montanaro, do vôlei, pediu a Nuzman. ?Leva o dossiê direitinho, hein!?, referindo-se ao calhamaço de 600 páginas, sobre 19 temas, que será submetido à votação do colégio eleitoral (serão 36 votos, pois Nuzman abdicou do voto). ?Com todo o carinho?, respondeu o dirigente, que pediu o autógrafo da prefeita no documento ? o dossiê irá para o Museu Olímpico como parte da história do esporte. ?Posso pôr ?à vitória???, perguntou Marta. A candidatura de São Paulo compete com a do Rio, que também entregou nesta segunda-feira o seu dossiê, em uma cerimônia reservada, no gabinete do prefeito César Maia, que não economizou palavras para defender a ?cidade maravilhosa? e cutucar São Paulo. A infra-estrutura que a cidade montará para os Jogos Pan-Americanos de 2007, as belezas naturais e opções de lazer do Rio são os argumentos de César Maia, que diz que o Rio não tem poluição atmosférica, evidente provocação à São Paulo. Nuzman anunciou, oficilmente, que a candidata terá a Carta de Garantia, política e financeira, dada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma exigência do Comitê Olímpico Internacional na escolha ? Nova York (EUA), Madri (ESP) e Leipzig (ALE) estão entre as candidatas e a indicação final será em 2005. São Paulo e Rio concorrem, primeiramente, ao voto dos 29 presidentes de confederações, 5 membros natos e 3 do comitê executivo do COB, na assembléia do dia 7 de julho. Visitas de inspeção às cidades serão feitas pela Comissão de Avaliação, cujos nomes serão divulgados hoje pelo COB, a São Paulio, de 20 a 23 de maio, e ao Rio, de 27 a 30. O relatório de avaliação será apresentado aos integrantes da assembléia no dia 20 de junho. Paula disse que a candidatura de São Paulo recebeu apoio de 84% da população, mas as dúvidas, assim como se fala de segurança no Rio, são sobre a capacidade de se resolver questões complexas da cidade, como o transporte. As instalações e a organização da Olimpíada em São Paulo custariam US$ 2,6 bilhões. Se considerada a infra-estrutura (estradas, linhas de metrô, despoluição de mananciais, etc) o investimento chega a US$ 10 bilhões. Em 36 instalações, 25 delas reformadas e 11 novas, o investimento é de US$ 648 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.