Jogos de Sydney: euforia passageira

Um ano depois da Olimpíada, pouca coisa em Sydney faz lembrar a euforia do evento que durante duas semanas duplicou a população da cidade, com visitantes de vários lugares do mundo. As poucas melhoras visíveis na infra-estrutura, como novas linhas de trem e reformas de parques, praças e calçadas, não parecem suficientes para justificar todo o dinheiro gasto pelo governo e a iniciativa privada. Desde o encerramento dos Jogos, muitos restaurantes fecharam e o transporte público voltou a operar com os costumeiros atrasos e acidentes. A situação econômica do país não tem ajudado. Seis meses depois da Olimpíada, o dólar australiano atingiu a mais baixa cotação de sua história, valendo menos de US$ 0,50.Leia mais no O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.