Jogos Eqüestres: Baloubet se machuca e Pessoa fica fora

A equipe brasileira de saltos sofreu uma grande baixa para a disputa dos Jogos Eqüestres Mundiais, em Aachen (ALE), a partir de terça-feira, com o anúncio da desistência do conjunto campeão olímpico Rodrigo Pessoa e Baloubet du Rouet. Nesta sexta, o pai de Rodrigo, Nelson Pessoa, não conseguia esconder a decepção. ?Há um mês tínhamos percebido que Baloubet estava dando um sinalzinho de problema nos treinos.? Precavido, Neco disse ter providenciado todos os exames possíveis, incluindo ressonância magnética e ultra-som. Nada foi encontrado e o animal continuou competindo normalmente. ?Só aqui em Aachen Baloubet voltou a apresentar problemas e agora descobrimos uma inflamação no menisco (anterior direito), igual à que ocorre em jogadores de futebol.? Rodrigo desistiu da disputa porque não seria possível substituir Baloubet. ?Preparar outro cavalo para um Mundial, a três dias do início da competição, é certeza de resultado ruim e risco de estragar o futuro do cavalo?, disse o cavaleiro. ?O jeito é recolher, mas a equipe está destruída?, avaliou Neco, levando em consideração que, além de Baloubet, outros dois cavalos titulares em Aachen, VDL Pessoa, de Victor Alves Teixeira, e Richmond Park, de Pedro Veniss, também se contundiram. No último fim de semana, o animal reserva do Brasil, O de Pomme, destinado a Victor, sofreu uma queda e pode não se recuperar a tempo de competir. Com a desistência, apenas três conjuntos do Brasil estão confirmados para o Mundial: Bernardo Alves e Canturo, Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, e Nike, e Cássio Rivetti e Olona.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.