Jogos Paraolímpicos do Brasil serão em SP

Depois das 22 medalhas conquistadas nos Jogos de Sydney/2002, o esporte paraolímpico brasileiro ganhou força. Além do Comitê Brasileiro Paraolímpico formar equipes permanentes em cada modalidade e dar bolsas de incentivo aos atletas, agora serão realizados pela primeira vez os Jogos Paraolímpicos do Brasil, de 6 a 13 de maio, em São Paulo."Será o último evento antes da Paraolimpíada de Atenas para os atletas obterem índices. Além disso, será um evento de divulgação, com o objetivo de quebrar preconceitos e incentivar aquelas pessoas que acham que a vida não tem sentido por causa da deficiência", disse Vital Severino Neto, presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro.A expectativa do Comitê é de que 500 atletas participem dos Jogos, em 15 esportes: atletismo, basquete, ciclismo, futebol de 5, futebol de 7, goalball, levantamento de peso, hipismo, judô, natação, tênis, tênis de mesa, tiro esportivo, vela e vôlei.Para a Paraolimpíada de Atenas, o número de atletas brasileiros será bem maior do que em Sydney: no total, 97 contra 64. "Se os atletas mantiverem os resultados alcançados nas últimas competições, temos chances de conquistar 11 medalhas de ouro, porque temos 11 recordistas mundiais", afirmou Vital.Dos seis ouros conquistados pelo Brasil em Sydney, a deficiente visual e nadadora Fabiana Sugimori, 23 anos, trouxe um nos 50 metros livre. Para Atenas, ela tem grandes planos. "Além de vencer, tenho condições de bater o recorde mundial. Estou treinando muito para isso", revelou - sua melhor marca é 33s16, 14 centésimos acima do recorde.Em Sydney, Fabiana também nadou as provas de 100m livre (ficou em quinto) e os 100m peito (não chegou à final)."Espero uma surpresa também nos 100m livre", admitiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.