Wilton Júnior/AE - 27/8/2011
Wilton Júnior/AE - 27/8/2011

Jon Jones se recusa a enfrentar Sonnen pelo cinturão e UFC 151 é cancelado

Agora o norte-americano terá de encarar Lyoto Machida na disputa do título dos meio-pesados

estadão.com.br

23 de agosto de 2012 | 18h48

LAS VEGAS - Dana White teve de cancelar o UFC 151 porque o campeão Jon Jones se recusou a enfrentar Chael Sonnen, que substituiria Dan Henderson na disputa do cinturão dos meio-pesados. O presidente do UFC ficou indignado com a situação. "Este é o pior momento dos meus 11 anos à frente do UFC. Nunca imaginei que teria de cancelar um evento por causa da recusa do campeão em aceitar um desafio. Jon Jones não quis enfrentar Chael Sonnen após ter aceitado inicialmente o desafio. Isso nos forçou a cancelar a luta", disse, contrariado.

Mas ele aproveitou para anunciar que Jon Jones terá de dar uma revanche ao brasileiro Lyoto Machida. "A disputa do cinturão acontecerá dia 22 de setembro, em Toronto", avisou. Henderson, de 41 anos, teve uma lesão no joelho durante os treinamentos e teve de abandonar a disputa do cinturão. Então Sonnen prontamente se ofereceu para substituí-lo. "O Chael é um louco. Ele me disse que lutaria com Jon Jones hoje. E me pediu para dizer a ele que dessa vez não haveria escorregões. Sonnen é o tipo de cara que, em um momento de crise, pega o telefone, me liga e diz que luta contra Jon Jones agora. Nunca vi ninguém dizer tantas loucuras quanto ele na minha vida, mas esse tipo de atitude me faz respeitá-lo cada vez mais."

Se Sonnen conseguiu cativar o chefe, Jones fez o contrário. Dana White não ficou muito bravo apenas com o atual campeão da categoria, mas tambem com seu treinador, Greg Jackson. "Ele é o assassino desse esporte. Nunca na minha vida imaginei que o técnico de um campeão pudesse aconselhá-lo a recusar uma luta pelo cinturão. Jackson era o técnico de Clay Guida quando ele correu a luta inteira de Gray Maynard, e depois veio a público dizer que seu lutador fez a estratégia correta. A decisão foi lamentável e egoísta, porque ela não afeta somente a ele, mas a fãs, empresas, emissoras de TV,  jornais... Sinceramente, não sei o que pensar sobre Jon Jones agora", esbravejou.

O UFC 151 aconteceria em 1º de setembro e pouco antes de Dana White dar entrevista, Sonnen substituiria Hendo. Mas Jon Jones preferiu não entrar no octógono contra o adversário e causou um prejuízo enorme à organização. "Até uma hora atrás, eu vinha aqui para anunciar Jon Jones x Chael Sonnen, e de repente tudo mudou. Essa decisão dele gera um prejuízo tremendo em diversas instâncias. Muito dinheiro, que inclusive já foi gasto, foi perdido por causa dessa decisão. Teremos de devolver o dinheiro dos fãs que compraram ingressos, por exemplo. Infelizmente essa é a realidade, e não há nada que possamos fazer para mudar o cenário agora. A relação entre mim e Lorenzo com Jon Jones, nesse momento, é terrível", concluiu Dana White.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.