Jóqueis infratores são punidos

Cinco jóqueis foram punidos severamente pela Comissão de Corridas do Jockey Club Brasileiro, suspeitos de armação dos resultados dos últimos cinco páreos do dia 19, no Hipódromo da Gávea, no Rio. Alex Mota - campeão do GP Brasil, com Thignon Boy -, Jorge Leme e Marcos Aurélio foram suspensos por um ano e meio. Acedenir Gulart e César Gustavo Netto pegaram um ano.A punição foi estabelecida com base no resultado do inquérito aberto pelo órgão que fiscaliza as corridas na Gávea. As acusações eram as de que alguns jóqueis fizeram aposta conjunta de cerca de R$ 2 mil na quinexata - combinação exata do primeiro e segundo lugares dos últimos cinco páreos -, esperando bonificação de R$ 1 milhão. Mas, o segundo lugar do aprendiz Ezequiel Mendes, na última prova, com Infinite Power, furou a posta e o ganhador - que teria sido indicado pelos jóqueis - levou R$ 36 mil. Pelo artigo 41 do Código Nacional de Corridas, os profissionais do turfe são proibidos de fazer apostas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.