Jesus Renedo/Sailing Energy/World Sailing
Jesus Renedo/Sailing Energy/World Sailing

Jorge Zarif avança para medal race em segundo lugar na Copa do Mundo de Vela

Velejador brasileiro vai à medal race com 36 pontos perdidos, apenas quatro atrás do líder Nicholas Heiner

Estadão Conteúdo

28 de abril de 2018 | 18h06

O brasileiro Jorge Zarif terminou a primeira fase da classe Finn em segundo lugar e neste domingo disputará a medal race na etapa francesa da Copa do Mundo de Vela, que acontece na cidade de Hyères.

+ Dupla brasileira avança para a medal race na Copa do Mundo de Vela

+ Barco da ONU critica refinarias de petróleo durante Volvo Ocean Race

+ Mais notícias de Vela

A briga pela medalha de ouro promete ser acirrada, já que Zarif aparece com 36 pontos perdidos, apenas quatro atrás do líder, o holandês Nicholas Heiner. O turco Alican Kaynar, terceiro colocado, também está na briga com 38 pontos perdidos. O checo Ondrej Teply, quarto lugar com 48 pontos perdidos, corre por fora.

Neste sábado, os veleiros da classe Finn não foram para a água por falta de vento."Chegamos a largar para uma regata da fase de classificação, mas não tinha condição nenhuma. Então está tudo bem parelho, do primeiro ao quarto lugares. Vamos com tudo para brigar por uma medalha", disse Zarif.

O Brasil também tem chance de medalha na classe 470 feminina. Fernanda Oliveira e Ana Barbachan garantiram o décimo lugar da primeira fase e avançaram neste sábado para a medal race.

"Demoramos um pouco a pegar o ritmo num campeonato com mais barcos na água, mas ficamos felizes porque nas últimas regatas conseguimos andar entre as dez primeiras. Temos a oportunidade de melhorar alguns pontos e agora é velejar o melhor possível na medal race", afirmou Fernanda.

Neste sábado, Samuel Albrecht e Bruna Martinelli terminaram a disputa da classe Nacra 17 em sétimo lugar, com 112 pontos perdidos, à frente dos campeões olímpicos Santiago Lange e Cecilia Carranza, da Argentina, que ficaram em oitavo, com 115 pontos perdidos. Na regata de medalha, com ventos fracos, os velejadores brasileiros chegaram a liderar a prova, mas acabaram em oitavo lugar.

O ouro na Nacra 17 ficou com os italianos Ruggero Tita e Caterina Banti, a prata com os britânicos Ben Saxton e Nicola Boniface e o bronze com os espanhóis Iker Lizarduy e Olga Maslivets.

Tudo o que sabemos sobre:
VelaJorge Zarif

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.