Star Class/Divulgação
Star Class/Divulgação

Jorge Zarif e Guilherme de Almeida faturam título mundial de vela na classe Star

Conquista de dupla brasileira aumenta tradição do País na modalidade

Estadão Conteúdo

14 Outubro 2018 | 17h54

Os brasileiros Jorge Zarif e Guilherme de Almeida conquistaram, em Oxford, nos Estados Unidos, o título do Campeonato Mundial da classe Star da vela, ao triunfarem ao fim de seis regatas disputadas ao longo desta semana, na qual terminaram a disputa com apenas 14 pontos perdidos para ficarem com o ouro.

O feito foi assegurado já no último sábado, quando a dupla de velejadores superou os noruegueses Elvind Mellby e Joshua Revkin, campeões mundiais em 2017, que garantiram a medalha de prata ao contabilizarem 19 pontos perdidos. E o Brasil também teve um terceiro competidor no pódio com Arthur Lopes faturando o bronze ao lado do norte-americano Paul Cayard, sendo que eles perderam 24 pontos ao total.

"Estou muito feliz. A Star é uma classe muito tradicional, com grandes velejadores. É um privilégio botar o meu nome naquele troféu", comemorou Jorge Zarif, por meio de declarações distribuídas por sua assessoria neste domingo.

Parceiro do atual titular da equipe brasileira de vela na classe Finn, Guilherme de Almeida se emocionou ao festejar a conquista no último sábado, quando lembrou que começou a velejar ao lado do pai de Jorginho, Jorge Zarif Neto, que esteve presente em duas edições dos Jogos Olímpicos, em Los Angeles-1984 e Seul-1988.

"É uma experiência maravilhosa velejar com o Jorge, ele é incrível. Comecei a velejar com o pai dele, quando eu tinha 14 anos. Agora estou com Jorginho vencendo o Campeonato Mundial. É como um sonho. Ele é um vencedor", ressaltou Guilherme.

Essa classe da vela no qual os brasileiros triunfaram em Oxford não faz parte do programa de provas desta modalidade da Olimpíada de Tóquio, em 2020, mas o título obtido neste final de semana aumentou a tradição do Brasil em vitórias no Mundial de Star, no qual as duplas Alan Adler e Nelson Falcão, Torben Grael e Marcelo Ferreira, Robert Scheidt e Bruno Prada, Lars Grael e Samuel Gonçalves, entre outras, já faturaram a medalha de ouro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.