Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Jorge Zarif fica em sétimo no Mundial de Finn e ganha moral para o Rio-2016

Eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) como melhor atleta olímpico do País em 2013, Jorge Zarif teve praticamente dois anos inteiros para esquecer desde o título mundial na classe Finn da vela. Nesta semana, o jovem de 23 anos mostrou estar recuperado e alcançou um expressivo sétimo lugar no Mundial de Finn, disputado em Auckland, na Nova Zelândia, e encerrado neste domingo.

Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2015 | 09h10

Jorginho, como é conhecido, chegou à medal race (regata da medalha) na sexta posição, com possibilidade de ascender apenas até o quarto lugar, sem chances de medalha. Ele foi quinto colocado na regata e perdeu uma posição, terminando em sétimo, com 125 pontos perdidos, contra 112 do medalhista de bronze, o esloveno Vasilij Zbogar. O ouro foi para o britânico Giles Scott, tetracampeão, sendo bi consecutivo. A prata ficou com o francês Jonathan Lobert.

Este é o melhor resultado internacional do jovem brasileiro desde o inesperado título mundial de 2013. No ano passado, Zarif ficou em 38.º no Mundial de Vela e, nesta temporada, terminou em 24.º no Troféu Princesa Sofia (na Espanha) e em 23.º na etapa de Hyères (França) da Copa do Mundo, eventos mais tradicionais do calendário. Depois, no evento-teste do Rio, foi nono colocado. Ele já está convocado para defender o Brasil no Rio-2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.