Jorginho exalta evolução do Vasco, mas pondera: 'Precisamos ser mais efetivos'

O Vasco estreou bem na Taça Guanabara, a segunda fase do Campeonato Carioca, e venceu o Bangu por 2 a 0 no último domingo, em São Januário. Para o técnico Jorginho, a equipe apresentou evolução, mesmo vinda de uma ótima campanha na primeira fase, e só não venceu por um placar mais elástico porque pecou demais na finalização.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

14 de março de 2016 | 09h38

"A gente vêm trabalhando ao longo do campeonato situações de jogo e construção de jogadas. Mas também demos ênfase ao trabalho de saída de bola, como não estávamos indo bem nesta situação. Melhoramos nisso e também a chegada à frente. Estamos ajustando para que possamos apresentar boas possibilidades. Poderíamos ter feito um placar de três, quatro. Precisamos ser mais efetivos nas oportunidades que estão surgindo", disse.

No domingo, Jorge Henrique voltou a marcar após quase sete meses de jejum e foi bastante elogiado por Jorginho. Assim como o meia Julio dos Santos, que realizou novamente uma função mais defensiva, como volante, e agradou o treinador vascaíno.

"O Júlio dos Santos começou errando o primeiro passe e não se abalou. Ele e o Jorge Henrique são jogadores muito táticos. Constroem muito para a equipe. O Jorge facilita o trabalho do Andrezinho, do Julio César. São atletas que contribuem muito para o time. Temos uma visão além do momento, temos uma visão como um todo. Não só pelo gol do Jorge Henrique hoje, mas um trabalho constante. O Júlio dos Santos, como primeiro volante, fez boas partidas e agora colocamos ele no losango pelo lado direito e vem nos ajudando na área, em bolas paradas. Isto nos da satisfação", analisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.