Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Jornalista do caso Kenteris é agredido

O editor de esportes do jornal grego Eleftherotypia foi parar no hospital depois de ter sido atacado, nesta segunda-feira, quando saía de uma emissora de rádio, a Sport FM, em Kallithea, subúrbio de Atenas, segundo informaram fontes da polícia grega. Philipos Syrigos, conhecido por falar de temas polêmicos em suas reportagens, entre eles o problema do doping no esporte, foi abordado por pelo menos três homens que usavam capacetes de motociclista, sendo agredido a facadas e golpes de barras de ferro. Levado para o hospital com graves feridas na cabeça, foi operado imediatamente.O jornalista agredido, que vem colaborando com as autoridades em investigações sobre o uso de doping, é considerado uma testemunha-chave no caso dos velocistas Costas Kenteris, campeão olímpico dos 200 metros em Sydney/2000, e sua companheira de treinos, Katerina Thanou, medalha de prata nos 100 metros na nos Jogos da Austrália.Kenteris e Thanou foram barrados dos Jogos de Atenas depois de terem saído escondidos da Vila Olímpica para escapar de um controle antidoping programado pelo Comitê Olímpico Internacional. Os dois teriam até mesmo forjado um acidente de moto para justificar a ausência.O porta-voz do governo, Theeodoro Roussopoulos, condenou "qualquer ataque contra jornalistas". "Esse atos atentam contra a liberdade de imprensa e de expressão, consagradas na Constituição."Para o diretor do Eleftherotypia, Seraphim Fyntanidis, o ataque foi um ato de "extremo fanatismo e obscurantismo". "No passado, havia assassinatos por razões políticas. Hoje, ocorrem no meio esportivo."

Agencia Estado,

18 de outubro de 2004 | 20h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.