Jornalistas também vão ao PS

Além das 38 modalidades em disputa, o jornalismo poderia ser incluído como atividade de risco na Vila. Das 1.035 pessoas (fora os 722 atletas) atendidas entre a abertura, dia 3, e anteontem, dia 18 de julho, nos postos de pronto-socorro instalados para atendimento do público, 103 (cerca de 10%) eram jornalistas que fazem a cobertura do evento.Das quatro internações até agora registradas, ironicamente, apenas uma foi de atleta. Outra foi de árbitro e duas de profissionais da mídia. Um deles sofreu um AVC temporário e outro chegou com suspeita de doença coronariana. Os jornalistas chegaram aos postos médicos reclamando de mal-estar, falta de ar, taquicardia, cansaço, peso acima do normal, estresse.''''Isso revela um mau gerenciamento da própria saúde, infelizmente uma imagem quase folclórica, mas verdadeira, dessa profissão'''', diz Luís Fernando de Barros Correia, clínico e intensivista, diretor da Policlínica da Vila.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.