Jovem, talentosa, campeã e polêmica

Inglesa causa mal-estar em seu time ao criticar usô de maiôs hi-tech

Valéria Zukeran, O Estadao de S.Paulo

25 de julho de 2009 | 00h00

Rebecca Adlington tem tudo para ser uma das figuras mais polêmicas do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Roma. A nadadora inglesa de apenas 20 anos já teria notoriedade natural por ser a favorita das provas dos 800 e 400 metros livre, nas quais é a atual campeã olímpica. Ela também é bastante conhecida por sua língua afiada, que já lhe trouxe alguns problemas.Recentemente, Rebecca se meteu em uma saia-justa ao defender o patrocinador de roupas de natação, a Speedo. Disse que o uso dos maiôs das empresas concorrentes, Arena e Jaked, poderia ser considerado doping tecnológico. Afinal, as roupas das duas marcas são fabricadas em poliuterano, e podem alterar a flutuação e a velocidade de quem os veste. "Nem em um milhão de anos eu usaria drogas para me dopar e melhorar o desempenho, então, é por isso que eu também não usaria uma roupa só para aprimorar meu desempenho. É como sou."O problema, no entanto, é que várias colegas de Rebecca na equipe britânica pretendem usar os maiôs criticados pela bicampeã olímpica, de forma que elas enviaram um protesto aos dirigentes contra as palavras da nadadora, consideradas ofensivas. Para evitar um mal-estar interno, Rebecca pediu desculpas, mas o clima continua tenso. Na sexta-feira, a atleta deveria participar de uma entrevista coletiva para falar da expectativa por seu desempenho em Roma, mas não compareceu.A nadadora, no entanto, vai disputar o Mundial com a sensação de dever cumprido. Na sexta-feira, o Comitê Executivo da Federação Internacional de Natação (Fina) concordou em abolir os maiôs de poliuretano, tão criticados por Rebecca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.