Jovens devolvem a paz ao São Paulo

Ademilson e William José marcam contra o Figueirense e garantem a 1.ª vitória do time sob o comando de Ney Franco

CIRO CAMPOS, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2012 | 03h05

O São Paulo usou ontem a experiência do técnico Ney Franco em trabalhar com jovens revelações na seleção brasileira sub-20. A dupla de ataque formada pelos garotos Ademilson e Willian José marcou um gol no primeiro minuto e outro no último para confirmar a vitória por 2 a 0 sobre o Figueirense, fora de casa, pelo Brasileirão.

O resultado restaura a confiança no São Paulo depois de a equipe ter deixado o Morumbi vaiada pela derrota diante do Vasco, agravada com as críticas da torcida ao atacante Luis Fabiano. O time garantiu a primeira vitória sob o comando de Ney Franco e voltou a encostar no G-4.

O técnico são-paulino teve influência direta no resultado, primeiramente ao escalar dois garotos para o lugar dos lesionados Luis Fabiano e Osvaldo. Willian José, de 20 anos, teve a companhia de Ademilson, de 18, titular pela primeira vez na carreira e com a felicidade de ter feito um dos gols.

A segunda mudança foi alterar o esquema tático para 3-5-2. A mesma formação fui utilizada pelo São Paulo, ainda sob o comando de Milton Cruz, na vitória fora de casa por 3 a 2 no então líder Cruzeiro. Ontem, a mudança garantiu um time mais compacto e com boa troca de passes. Os três zagueiros demonstraram segurança, mas os alas apoiaram pouco e os meias também não apareceram.

Por isso o placar esconde uma atuação pouco inspirada. O São Paulo jogou para o gasto e optou por se esforçar o mínimo possível, em uma atitude conservadora de apostar nos contra-ataques desde que saiu na frente, logo no primeiro minuto. Denilson chutou torto de longe, a bola sobrou para Ademilson, sem marcação, finalizar de primeira.

Depois disso a postura do time foi de administrar a vantagem. A tarefa foi facilitada pela fragilidade do Figueirense, que pouco ameaçou, principalmente pela má atuação dos meias. A maior tentativa de reação veio no segundo tempo, quando o atacante Ronny entrou. A partir disso a defesa são-paulina teve mais trabalho, porém o ânimo do time da casa acabou com a expulsão de Fred, aos 24 minutos.

Na sequência o jogo não teve grandes emoções até os 48 minutos, quando Rafinha, de 22 anos , puxou um contra-ataque e passou para Willian José bater forte na entrada da área.

A derrota em casa deixa os catarinenses na zona de rebaixamento. A má fase conta ainda com dez jogos sem ganhar e a demissão recente do técnico Argel Fucks. O estreante Abel Ribeiro não pode contar com o atacante Loco Abreu, machucado.

Já o São Paulo recupera o embalo e chega otimista para quarta-feira enfrentar o lanterna Atlético-GO fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.