João Pires/Divulgação
João Pires/Divulgação

Jovens golfistas brasileiros tentam abrir caminho para o Rio com tacadas em Santo Amaro

Brasil Champions, que oferece premiação-recorde no país, é oportunidade de abiscoitar pontos no ranking do Web.com Tour

O Estado de S. Paulo

11 de março de 2014 | 17h14

SÃO PAULO - Os fãs brasileiros de golfe voltam os olhos para Santo Amaro, onde está localizado o tradicionalíssimo São Paulo Golf Club, fundado em 1901. Lá vai ser disputado o Brasil Champions, que faz parte do Web.com Tour, circuito de acesso ao PGA Tour. A premiação, de US$ 800 mil, é a maior do golfe sul-americano no ano e a mais alta já oferecida no País. O campeão ficará com US$ 144 mil.

Os 25 primeiros colocados do Web.com Tour asseguram vagas no PGA Tour. Já os golfistas classificados da 26ª à 50ª posição podem disputar outras 25 vagas com atletas do PGA Tour que não conseguirem ficar entre os 125 primeiros no ranking do circuito de elite.

Dois brasileiros fazem parte do Web.com Tour, Fernando Mechereffe e Alexandre Rocha. Isso significa que eles podem disputar todos os torneios da temporada. Outros oito brasileiros vão disputar a etapa paulista, convidados pelos patrocinadores. Caso fiquem entre os 25 primeiros do Brasil Champions, receberão convite para a etapa seguinte do circuito, que será realizada no Panamá, na semana que vem. Resultados bons no país do canal asseguram participação em eventos posteriores, e assim sucessivamente.

No ano passado, o carioca Philippe Gasnier, que ficou em 15º, e Odair Lima, o 17º, receberam convite para o torneio seguinte do circuito. Gasnier conseguiu jogar outras duas etapas. "Foi uma experiência fantástica e serviu para ver que não é nada do outro mundo".

Nesta terça-feira, dois golfistas brasileiros promissores, o paulista Rafael Becker, o paranaense Daniel Stapff e o carioca Felipe Navarro participaram da coletiva de lançamento do torneio.

Obter vaga no PGA Tour de 2015 significa uma boa aproximação à vaga olímpica. Mais adiantado nesta luta está o golfista gaúcho Fernando Mechereffe, que terminou em 12º lugar, no último domingo, no Chile Classic, em Santiago. Com o resultado, Mechereffe, que vive e treina nos Estados Unidos, pulou da 47ª para a 12ª posição no ranking do Web.com Tour, o que o deixa na zona de acesso ao PGA. O gaúcho vai tentar abiscoitar mais alguns pontos no Brasil Champions, a partir de quinta-feira.

"O golfe é um esporte em que tudo pode acontecer. É difícil para a gente (conseguir vaga na Olimpíada). Temos que nos colocar bem num tour grande. Não é fácil, mas temos que correr atrás", afirmou Navarro, que vem treinando por dez horas diárias no São Paulo Golf Club.

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
golfeBrasil Champions

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.