Jucilene Lima bate marca sul-americana do dardo em SP

Atleta obteve 62,89m na sua sexta e última tentativa e deixa para trás o recordeque era da colombiana Sabina Moya, com 62,62m 

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 20h29

O Troféu Brasil de Atletismo teve neste sábado, no Ibirapuera, em São Paulo, a quebra de um recorde que já durava mais de 12 anos. Jucilene Sales de Lima, da equipe BM&FBovespa-SP bateu a marca sul-americana do lançamento do dardo. A atleta paraibana obteve 62,89m na sua sexta e última tentativa e deixou para trás o recorde anterior que era da colombiana Sabina Moya, com 62,62m.

"Foi a realização de um sonho. O recorde estava na cara do gol há algum tempo e agora, felizmente, saiu", comentou a atleta, emocionada, antes de receber a medalha de ouro no pódio. A lançadora disse ter certeza do recorde e o segredo foi manter a tranquilidade durante a prova. "Acreditei até o fim porque sei do meu potencial. Estou muito feliz e confiante em melhores resultados ainda para a próxima temporada", completou.

No lançamento do disco masculino, Ronald Julião, também da BM&FBovespa, assegurou a medalha de ouro pela 10ª vez consecutiva na prova, uma marca importante na competição. Feliz, ficou aliviado por ter vencido na sexta e última tentativa, quando obteve a marca de 58,93m. "A prova foi bastante competitiva e achei que não ia dar desta vez", comentou o atleta. "Ainda bem que me recuperei bem de uma lesão e agora é pensar na temporada de 2015", completou o paulista.

No decatlo, Felipe Vinícius dos Santos (Pinheiros-SP) conquistou a medalha de ouro. Aos 20 anos, o atleta paulistano somou 7.952 pontos nas 10 provas, novo recorde pessoal e melhor resultado do ranking brasileiro de 2014. "Foi uma competição muito difícil. Estou feliz com o meu primeiro título no torneio. Bati na trave na tentativa de superar os 8.000 pontos", disse o atleta, que tinha 7.810 pontos como recorde pessoal, obtido em agosto passado, também em São Paulo.

Nos 5.000 metros, a piauiense Cruz Nonata (ASA/São Bernardo-SP) foi a campeã, com 16min26s31. Foi a segunda medalha de ouro da corredora de 40 anos, vencedora também dos 10.000 metros desta edição. "Respeito todas as minhas adversárias, mas até quando puder vou buscar minhas vitórias", disse, feliz, logo após completar a prova. "Sei que um dia serei superada. Treino muito para estar sempre bem".

Já no salto em altura masculino, Fernando Carvalho Ferreira (Orcampi-SP) venceu com 2,21m, marca obtida na terceira e última tentativa. No feminino, Monica Araújo de Freitas (Orcampi) ganhou o ouro pela quarta vez, com 1,86m. "Estou feliz. Por pouco não superei 1,88m", disse a atleta catarinense de 30 anos.

Após três dias de competição, a BM&FBovespa prossegue na liderança na classificação geral, com 339 pontos. O Pinheiros ocupa a segunda colocação, com 269, seguido de Orcampi, com 161.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016atletismoTroféu Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.