Divulgação/ Federação Internacional de Judô
Divulgação/ Federação Internacional de Judô

Judô brasileiro fica fora do pódio no primeiro dia do Grand Slam de Abu Dabi

Phelipe Pelim (60kg) foi quem ficou mais próximo de ir ao pódio, mas perdeu a disputa pelo bronze

Redação, Estadao Conteudo

24 de outubro de 2019 | 15h34

O judô brasileiro ficou fora do pódio no primeiro dia do Grand Slam de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. Nesta quinta-feira, Phelipe Pelim (60kg) foi quem ficou mais próximo de ir ao pódio, mas perdeu a disputa pelo bronze, enquanto Ketelyn Nascimento (57kg) e Felipe Kitadai (60kg) foram eliminados logo na primeira rodada.

Cabeça de chave, Pelim estreou apenas na segunda rodada contra o português Rodrigo Costa Lopes e venceu com um waza-ari. Contra o espanhol Francisco Garrigos, o brasileiro também aplicou um waza-ari, levou o mesmo golpe, mas no final conseguiu uma chave de braço e a vitória por ippon.

Nas quartas de final, Pelim perdeu por excesso de punições para o casaque Gusman Kyrgyzbayev. Na repescagem, venceu o mongol Ariunbold Enkhtaivan com um ippon, mas sofreu o mesmo golpe no começo da luta seguinte, contra o usbeque Diyorbek Urozboev.

Kitadai também estreou na segunda rodada, por ser cabeça de chave, e perdeu por punições para o casaque Yeldos Smetov. Já Ketelyn, já na segunda rodada, caiu para o norte-coreano Hyo Sun Ri por ippon.

Na sexta-feira, no segundo dia do Grand Slam de Abu Dabi, o Brasil será representado por Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg), David Lima (73kg), Marcelo Contini (73kg), Leandro Guilheiro (81kg) e João Pedro Godoy de Macedo (81kg).

Tudo o que sabemos sobre:
judôPhelipe Pelim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.