Judô: candidato denuncia perseguição

O líder da chapa ?Avança, Judô?, Paulo Wanderley Teixeira, candidato à sucessão da família Mamede no comando da Confederação Brasileira de Judô, promete fazer uma grande manifestação e denunciar como "perseguição política" a intervenção decretada pela CBJ na Federação do Ceará. Ele pretende levar a denúncia ao Comitê Olímpico Brasileiro. "A CBJ não pode perseguir os presidentes que me dão apoio", afirmou. O outro candidato ao cargo é Luiz Carlos Novi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.