Judô convoca para Mundial, deixa Rafael Silva fora e põe pressão em Sarah

Cortado da delegação brasileira que vai ao Jogos Pan-Americanos após sofrer uma lesão muscular na segunda-feira, o peso pesado Rafael Silva está fora também do Mundial de Judô, que será na última semana de agosto, em Astana (Casaquistão). A Confederação Brasileira (CBJ) anunciou a convocação nesta quinta-feira sem a presença do principal nome da seleção masculina. Baby ganhou medalha nas últimas duas edições do Mundial e foi bronze olímpico em Londres, em 2012.

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

25 de junho de 2015 | 16h45

Por conta da inesperada lesão de Baby, a CBJ convocou apenas 17 atletas nesta quinta-feira, um a menos do que o permitido. Isso porque a entidade pretendia levar para Astana tanto Rafael Silva quanto David Moura no peso pesado (+100kg). Todos os demais titulares foram chamados.

Pelas regras da competição, o Brasil pode inscrever 18 atletas, em 14 categorias. Em quatro delas (duas masculinas, e duas femininas), pode fazer a chamada "dobra", inscrevendo dois atletas. A CBJ tem até o fim de julho para anunciar a segunda categoria masculina com "dobra", substituindo o peso pesado.

No feminino, a comissão técnica optou por testar Nathália Brígida e jogar pressão sobre Sarah Menezes. Atleta de 22 anos do Minas Tênis Clube, Nathália já havia sido chamada para disputar os Jogos Pan-Americanos, quando Sarah Menezes será poupada. A campeã olímpica não vem bem desde o ano passado e sua reserva já está sendo preparada.

A outra "dobra" feminina será no peso pesado, em que Maria Suelen Altheman é sétima colocada do ranking mundial apesar de não competir desde a prata no Mundial passado e Rochele Nunes é a 15.ª.

A judoca mais prejudicada pela convocação de Nathália Brígida é Ketleyn Quadros, que é 23.ª colocada do ranking mundial da categoria até 57kg. Medalhista olímpica em Pequim-2008, ela subiu de peso, para até 63kg, mas não terá a chance de mostrar serviço no Mundial. Só Mariana Silva foi chamada.

Havia a expectativa, também, pela convocação de duas atletas na categoria até 70kg, em que não há uma titular clara. Maria Portela é a 18.ª do mundo, enquanto Bárbara Timo ocupa a 23.ª posição. Só a gaúcha, entretanto, terá a oportunidade de disputar o Mundial, evento que mais dá pontos no ranking olímpico.

No masculino, nenhuma surpresa. A dobra será na categoria até 60kg, em que Eric Takabatake é o 14.º e Felipe Kitadai o 16.º do mundo. No peso pesado, Rafael Silva é o sexto e David Moura o 19.º, mas o atleta de Mato Grosso tem plenas condições de subir. No Campeonato Pan-Americano, venceu a final contra o Baby.

Com a lesão de Rafael Silva, dois atletas brigam pela vaga restante. A CBJ pode incentivar a disputa na categoria até 73kg chamando Marcelo Contini, que está quatro posições abaixo de Alex Pombo no ranking, ou dar uma última chance para Leandro Guilheiro, duas vezes medalhista olímpico que voltou mal após mais de dois anos parado por lesão. Rafael Buzacarini e Hugo Pessanha, da categoria até 100kg, parecem correr por fora.

EXPECTATIVA - Apesar da lesão de Rafael Silva, forte candidato a medalha, a CBJ espera que cinco brasileiros cheguem ao pódio em Astana. "O objetivo da CBJ é chegar a cinco medalhas, com duas finais, evoluindo em quantidade em relação ao último Mundial. Queremos ainda duas medalhas no masculino, o que não conseguimos desde o Mundial de Paris em 2011", disse Ney Wilson, gestor técnico de alto rendimento da CBJ.

No ano passado, na Rússia, o Brasil ganhou ouro com Mayra Aguiar (78kg), prata com Maria Suelen Altheman (+78kg) e dois bronzes, com Érika Miranda (52kg) e Rafael Silva (+100kg). Em 2013, a seleção foi ao pódio com os quatro, Rafaela Silva e Sarah Menezes.

CONFIRA A LISTA DE CONVOCADOS:

48kg - Sarah Menezes (Associação de Judô Expedito Falcão-PI) e Nathália Brigida (Minas Tênis Clube)

52kg - Érika Miranda (Minas Tênis Clube)

57kg - Rafaela Silva (Instituto Reação)

63kg - Mariana Silva (Minas Tênis Clube)

70kg - Maria Portela (Sogipa)

78kg - Mayra Aguiar (Sogipa)

+78kg - Maria Suelen Altheman (Associação de Judô Rogério Sampaio/SP) e Rochele Nunes (Sogipa)

60kg - Felipe Kitadai (Sogipa) e Eric Takabatake (Pinheiros)

66kg - Charles Chibana (Pinheiros)

73kg - Alex Pombo (Minas Tênis Clube)

81kg - Victor Penalber (Instituto Reação)

90kg - Tiago Camilo (Pinheiros)

100kg - Luciano Correa (Minas Tênis Clube)

+100kg - David Moura (Instituto Reação)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.