Judô do Brasil fatura mais 3 medalhas e fica em 1º no geral em Tbilisi

Brasil fica com três ouros, três pratas e quatro bronzes na etapa da Geórgia do Mundial de Judô

Estadao Conteudo

02 de abril de 2017 | 15h46

O judô do Brasil faturou mais três medalhas no Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, neste domingo. Maria Suelen Altheman, David Moura e Rafael Buzacarini subiram ao pódio no quarto e último dia de disputas da competição e garantiram o Brasil na primeira colocação geral, com dez medalhas no total.


Maria Suelen Altheman conquistou a prata na categoria acima de 78kg. Única brasileira a chegar a uma final neste domingo, ela estreou com vitória sobre a húngara Mercedesz Szigetvari e, depois, bateu a lituana Santa Pakenyte, ambas por ippon. Na decisão, acabou sendo superada pela bielorrussa Maryna Slutskaya por dois wazaris.


Rafael Buzacarini, por sua vez, conquistou o bronze na categoria até 100kg. Para tanto, superou o casaque Viktor Demyanenko e Ivan Remarenco, dos Emirados Árabes Unidos. Mas, na semifinal, foi batido pelo russo Kazbek Zankishiev. Na disputa do terceiro lugar, derrubou Zelym Kotsoiev, do Azerbaijão, por um wazari.


O último pódio do Brasil foi conquistado por David Moura, na categoria acima de 100kg. Na estreia, o brasileiro superou o local Guga Kibordzalidze por ippon. Na sequência, Moura teve outro judoca da casa pela frente, mas desta vez não teve sucesso. Foi superado por Adam Okruashvili. Na disputa do bronze, reagiu e venceu o russo Anton Brachev.


Os outros brasileiros em disputa neste domingo não chegaram à disputa de medalhas. Luciano Corrêa (até 100kg) terminou a competição no sétimo lugar enquanto Gustavo Assis foi eliminado ainda na fase de oitavas de final.


Com mais estas medalhas, o Brasil encerrou sua participação em Tbilisi na primeira colocação geral. Foram três ouros, três pratas e quatro bronzes. Agora a equipe brasileira se concentra para a disputa do Campeonato Pan-Americano, a ser disputado na Cidade do Panamá nos dias 29 e 30 de abril.

Tudo o que sabemos sobre:
Judôjudô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.