Judoca 'sem nação' bate romena e é bicampeã mundial na Rússia

Nascida em Kosovo, Majlinda Kelmendi derrota algoz da brasileira Érika Miranda e conquista título mundial pela segunda vez

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

26 de agosto de 2014 | 10h15

Majlinda Kelmendi não deu chances para a algoz de Érika Miranda. A judoca de 23 anos, líder do ranking, venceu Andreea Chitu por wazari e garantiu o bicampeonato mundial. Mas a atleta do Kosovo não exibiu o nome de seu país no quimono e nem ouvirá o hino nacional, já que sua nação, independente desde 2008, não é reconhecida como tal pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Majlinda - que disputou a Olimpíada de Londres-2012 pela Albânia - tem participado do circuito internacional sob a bandeira da Federação Internacional de Judô (FIJ).

Na madrugada de quarta-feira, o Brasil terá mais três atletas em ação na Rússia, na categoria leve - as eliminatórias começam às 2 horas (de Brasília) e as finais serão disputadas a partir das 8 horas.

No feminino (até 57 kg), Rafaela Silva defende o ouro conquistado no Mundial do Rio, em 2013, e entra na competição como vice-líder do ranking mundial. O Brasil também terá Ketleyn Quadros, bronze nos Jogos de Pequim-2008, e sexta do mundo. No masculino (até 73 kg),  Alex Pombo, quarto colocado do ranking, é o representante do País - ele disputa o primeiro Mundial.

No masculino (até 66 kg), o japonês Masashi Ebinuma derrotou o russo Mikhail Pulyaev por ippon e garantiu o tricampeonato mundial. O Japão ainda ganhou uma medalha de bronze, com Kengo Takaichi; o francês Loic Korval também ficou em terceiro lugar. O brasileiro Charles Chibana, líder do ranking mundial, foi eliminado nas oitavas de final - no ano passado, havia ficado em quinto lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.