Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Judocas da seleção, Bárbara Timo e Marcelo Contini iniciam caminhada rumo à Olimpíada de Tóquio

Agora noivos, os brasileiros buscam pontos para disputar os Jogos de 2020

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

18 Fevereiro 2017 | 07h00

A caminhada de vários atletas rumo à Olimpíada de Tóquio já começou. Para os judocas da seleção brasileira Bárbara Timo e Marcelo Contini, disputar os Jogos de 2020 será especial não apenas na carreira. Isso porque, agora, a parceria entre o casal se estenderá além dos limites do tatame.

 

Noivos, os atletas falam sobre a nova etapa da carreira e da vida pessoal. "Estou muito animado com essa fase da nossa vida. Já estamos morando juntos e não tem uma data específica para casar. Mas que vamos se casar, isso a gente já sabe," conta Marcelo, em entrevista exclusiva ao Estado. A parceira Bárbara, também não esconde a alegria. "Estou adorando. Somos muito parceiros. Tento ajudá-lo no treino, estamos sempre incentivando um ao outro. Ter o mesmo objetivo, a medalha olímpica, ajuda muito".

A corrida do casal para somar pontos para os Jogos começa neste fim de semana, enquanto Bárbara tem pela frente o Open de Oberwart, na Áustria, Marcelo vai disputar o Open de Roma. "A expectativa é muito boa nesse começo de ano. Eu sei que é importante sair na frente, porque, apesar de o ciclo estar começando, se você sai na frente, tem vantagens futuras. Isso faz diferença," explica Marcelo, atual campeão brasileiro e do Troféu Brasil na categoria leve.

Depois de ficar fora da Rio-2016, Bárbara aumenta o foco nas suas próximas disputas. "Consigo rever várias atitudes. Mudei em muitas coisas, busquei psicólogo, treinamento individualizado, deixei o Rio de Janeiro e vim para São Paulo. Estou com outra visão, meus objetivos traçados e confiante no trabalho que venho fazendo alcançar a vaga e a medalha em Tóquio," diz.

Os dois judocas, que são atletas do Esporte Clube Pinheiros, estarão juntos entre os dias 24 e 26 de Fevereiro, em Dusseldorf, na Alemanha, onde vão disputar o Grand Prix, competição que também conta pontos para a próxima Olimpíada.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.