Divulgação
Divulgação

Judocas do Brasil ficam treinando no Japão após o Grand Slam

Seleções feminina e masculina aproveitam para trabalhar no CT da seleção japonesa nos quatro dias que ficarão na Ásia após o torneio

Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2014 | 17h04

Assim como aconteceu com alguns atletas no ano passado, os 11 judocas brasileiros que disputaram o Grand Slam de Tóquio no fim de semana passado vão ficar até a próxima quinta-feira no Japão para um treinamento de campo no país que criou a modalidade. Todos estão garantidos na seleção brasileira do ano que vem e não precisam participar da seletiva que vai acontecer no sábado, no Rio.

Estão treinando no CT da seleção japonesa Sarah Menezes, Érika Miranda, Rafaela Silva, Felipe Kitadai, Eric Takabatake, Charles Chibana, Alex Pombo, Victor Penalber, Luciano Correa, Rafael Silva e David Moura. Deles, só Rafaela Silva foi ao pódio em Tóquio, com um bronze.

"Chegamos para esta competição sem grandes expectativas mas acredito que fomos bem, chegando a cinco disputas por medalhas. Acredito que foi uma boa participação para fecharmos o ano", disse o gestor de alto rendimento da CBJ, Ney Wilson. Em janeiro, nove desses 11 judocas (todos menos Erika Miranda e Luciano Corrêa, do Minas Tênis Clube) vão fazer mais um treinamento de campo, desta vez na Áustria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.