Satiro Sodré/Divulgação
Satiro Sodré/Divulgação

Julgamento de doping de João Gomes Junior será no fim de fevereiro

Informação é do advogado Marcelo Franklin, responsável pela defesa do nadador, flagrado em exame no Mundial de Doha

Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2015 | 17h30

O caso de doping de João Gomes Junior, flagrado em exame realizado durante o Mundial de Natação em Piscina Curta, em Doha, no mês de dezembro, terá um desfecho no fim de fevereiro. Segundo o advogado Marcelo Franklin, da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e responsável pela defesa do nadador, o painel de doping já está marcado pela Federação Internacional de Natação (Fina), em Lausanne (Suíça), embora ele não tenha informado a data da audiência.

É no painel de doping que será apresentada a defesa do nadador e, também, será definida uma punição caso ele seja considerado culpado. O resultado positivo foi vazado no dia 19 de janeiro pelo SporTV, já que a Fina ainda não se pronunciou sobre o assunto. No exame, foi constatado o uso de um diurético.


Gomes Junior, de 28 anos, ajudou o Brasil a conquistar três medalhas de ouro em Doha, no torneio em que o País foi campeão e fez a melhor campanha da história. O nadador participou das eliminatórias dos revezamentos - 4 x 50 m medley masculino, 4 x 100 m medley masculino e 4 x 50 m medley misto - e de duas provas individuais (50 m e 100 m peito), nas quais não chegou ao pódio. Os atletas que não disputam as finais também são considerados medalhistas e, por isso, se o nadador foi punido com uma suspensão, a seleção brasileira perderá as medalhas. Assim, o País cairia do primeiro para o quinto lugar na classificação geral..

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãodopingJoão Gomes Junior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.