Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Juliana acha que dá tempo

Atleta do vôlei de praia tem ótima recuperação

Bruno Lousada, O Estadao de S.Paulo

12 de julho de 2008 | 00h00

Superação é a palavra mais usada por Juliana Silva para falar sobre sua incrível evolução no processo de recuperação de uma ruptura parcial do ligamento cruzado no joelho direto, sofrida no dia 18 de junho, na França. Após três semanas de tratamento, ela acredita que vai disputar o vôlei de praia dos Jogos de Pequim em "ótimas" condições físicas. Larissa, com quem Juliana forma dupla, disse que vai esperar pela "parceira" até às vésperas do início do evento esportivo. Acesse o canal especial dos Jogos"Hoje meu joelho está menos inchado e sem dor. Estou 100% fisicamente e acredito que vou a Pequim", disse Juliana, esbanjando otimismo, em coletiva realizada ontem no auditório da Academia Brasileira de Letras, no centro do Rio. A comissão técnica da dupla aproveitou a oportunidade para exibir um vídeo sobre o tratamento e o treinamento de Juliana em Fortaleza. Nele, a atleta demonstra uma desenvoltura surpreendente: salta, corre, bate-bola com Larissa e chega a forçar o joelho contundido em movimentos bruscos. E um detalhe: fez isso sem a joelheira importada dos Estados Unidos, que só testou uma vez, na atividade de quinta-feira, e deverá usá-la em Pequim. "Ela tem condições de ir (à China)", decretou Jullius Queiroz, fisioterapeuta da dupla.Segundo ele, o novo instrumento de trabalho de Juliana é importante para estabilizar o joelho machucado, impedindo que qualquer movimento mais ríspido possa provocar nova contusão. Juliana não se importa em utilizar a joelheira. "Ficaria mais incomodada se tivesse de braços cruzados em casa vendo a Larrisa jogar", comentou, demonstrando muita determinação. "Matarei um leão por dia."Sobre a possibilidade de ser submetida a cirurgia no joelho direito após a Olimpíada, ela respondeu de primeira: "O que a gente vai fazer depois é fichinha."Larissa disse que a decisão sobre a presença de Juliana em Pequim é difícil para todo mundo. "Temos noção do risco e da importância da medalha, mas seremos honestas. Ela só vai jogar se tiver em condições."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.