Júlio Baptista e Daniel Alves ganham vaga no time titular

ENVIADO ESPECIAL

Luiz Antônio Prósperi, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2010 | 00h00

JOHANNESBURGO

Dunga escolheu Júlio Baptista e Daniel Alves para os lugares de Kaká, suspenso, e Elano, machucado, para enfrentar Portugal, amanhã. O projeto de Dunga era não mudar a seleção, mesmo com a classificação garantida às oitavas de final.

"Quanto mais entrosamento, melhor. Temos alternativas para mexer no time, que me deixam tranquilo", disse o treinador, após a vitória contra a Costa do Marfim, quando perdeu Kaká e Elano.

Sem Elano, a seleção perde um pouco da consistência na marcação pelo setor direito. Daniel Alves, herdeiro da vaga, gosta de apoiar mais o ataque e não recompõe o meio-campo com tanta facilidade.

Daniel Alves, porém, tem melhor passe e ótimo aproveitamento nos cruzamentos. Também pode se revezar com Maicon nas subidas. Ele baterá faltas pela lateral.

No caso de Kaká, Dunga não tinha outra coisa a fazer a não ser escalar Julio Baptista, convocado para a reserva imediata do craque do Real Madrid.

Dunga tem uma boa recordação de Daniel Alves e Julio Baptista. Os dois foram fundamentais na vitória por 3 a 0 contra a Argentina na decisão da Copa América de 2007, quando o Brasil foi campeão. Julio fez o primeiro gol e Daniel, o terceiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.